Distribuição Homepage Newsletter

makro e Recheio abrem portas ao público em geral até 30 de janeiro (Atualizada)

Por a 15 de Janeiro de 2021 as 15:40

MakroTal como ocorrido no primeiro confinamento, a makro e o Recheio decidiram avançar para a abertura de portas  ao público em geral, acumulando assim,  temporariamente, a atividade de comércio a retalho até 30 de janeiro. A decisão surge na sequência da mais recente declaração do Estado de Emergência, que obriga ao encerramento do canal Horeca, excetuando a atividade de take-away.

“De acordo com o previsto na lei, o Recheio irá ter abrir a todos os clientes”, avançou, ao Hipersuper,  fonte oficial  da insígnia da Jerónimo Martins. O Recheio  possui 38 lojas.

Também a makro adotou a mesma decisão. “Tendo em conta o Estado de Emergência Nacional em que Portugal se encontra em consequência da evolução dos casos de Covid-19, mais uma vez, de forma excecional, enquanto grossistas e numa situação de apoio à sociedade, voltamos a colocar as nossas lojas de grandes dimensões à disposição de todos. A nossa maior preocupação é mantermos a nossa operação para que nada falte aos portugueses – essa é a nossa missão pública”, avança David Antunes, CEO da makro Portugal, citado em comunicado.

Neste âmbito, a insígnia grossista terá as portas abertas a todo o público nas dez lojas que detém em Portugal. O responsável acrescenta que a empresa reitera o seu “apoio a todos os profissionais de hotelaria, restauração e negócios próprios que continuam a ser muito impactados por toda esta situação”, apesar da abertura excecional ao  consumidor final.

“Em conjunto, estamos com o setor e tudo faremos para que o impacto no mesmo seja minimizado ao máximo. Não nos esquecemos também dos nossos colaboradores, clientes, fornecedores, produtores e de todos os que se relacionam com esta grande família que é a makro. Unidos somos mais fortes”, conclui David Antunes.

Atualizada às 15h40 com informação sobre o Recheio

2 comentários

  1. Antonio Santos

    18 de Janeiro de 2021 at 11:35

    Pois fui ao recheio de Vila França Xira e não estão abertos a publico

  2. João António

    15 de Janeiro de 2021 at 11:24

    Bom dia primeiro, acerca desta noticia que é grande aldrabice só para encher o olho, a Makro sempre esteve aberta a todos os consumidores muito antes deste confinamento e mesmo do outro confinamento, sendo que só devia estar aberta aos comerciantes e não aos consumidores finais, práticas que deviam ser proibidas mesmo dentro deste confinamento, em vez de apoiarem os comércios pequenos deixam estes grandes fazerem o que querem e bem entendem.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *