Data Center Homepage Newsletter

Portugueses são europeus mais otimistas mas preveem gastar menos neste Natal

Por a 15 de Novembro de 2017 as 14:11
NATAL

Após dois anos a subir, o gasto estimado pelos portugueses para a época natalícia cai ligeiramente este ano para uma média de 338 euros por lar (359 euros em 2016), indica o Estudo de Natal 2017, realizado pela Deloitte.

Os portugueses estão mais moderados no consumo para a época natalícia deste ano, mas tal não se deve à falta de confiança na situação económica, uma vez que os consumidores nacionais são os únicos, ao longo dos dez países europeus envolvidos no estudo, que consideram que o seu poder de compra aumentou face ao Natal transato.

Além disso, são os mais otimistas em relação ao estado atual e futuro da economia. 39% dos inquiridos no País avaliam a situação atual como positiva (15% em 2016), superando os 20% que interpretam negativamente o momento (49% em 2016).

“Pela primeira vez desde que o estudo é realizado, Portugal é mais otimista de todos os países analisados e onde se observa a maior evolução face ao ano passado”, destaca Pedro Miguel Silva, Associate Partner de Retail & Consumer Products da Deloitte.

Os inquéritos realizados em outubro passado indicam ainda que dois terços dos portugueses inquiridos consideram que o Orçamento do Estado (OE) para 2018 terá um impacto “positivo ou neutro” no seu comportamento de compra. O segmento entre os 35 e 54 anos é o que espera maior influência do OE 2018 nos seus hábitos de consumo.

Apesar de serem os mais otimistas entre os europeus, os portugueses preveem dispensar este Natal um valor gasto previsto para este Natal pelos portugueses  que fica muito abaixo dos 550 euros estimados pelos lares no Reino Unido ou dos 526 em Espanha.

Em Portugal, depois de uma queda superior a 50%, entre 2009 e 2014, do orçamento dos portugueses para a época natalícia – de 620 euros para 270 euros estimados por agregado familiar – desde 2014 que se observa uma tendência crescente, agora quebrada.

Os gastos dos portugueses dividem-se entre presentes (53% do orçamento), alimentação e bebidas (34%) e eventos sociais (13%). Por outras palavras, os consumidores nacionais preveem gastar 179 euros em presentes, 115 euros em alimentação e bebidas e 44 euros em eventos sociais nesta quadra. “Promoções” foi a resposta dada por 50% dos portugueses para justificar um maior gasto nesta altura do ano.

O estudo da Deloitte foi desenvolvido com base numa amostra de 8154 consumidores europeus, dos quais 762 portugueses.

Leia mais sobre o consumo dos portugueses previsto para este Natal aqui.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *