Homepage Logística Newsletter

Impressão a jato de tinta vai crescer 5,6% na Europa Ocidental até 2021

Por a 12 de Setembro de 2017 as 15:44
Fábrica de última geração Epson, nas Filipinas
Fábrica de última geração Epson, nas Filipinas

A Epson tem em curso um investimento superior a 500 milhões de euros para impulsionar a tecnologia de impressão a jato de tinta. A empresa especialista em impressão digital, comunicação visual, wearables e robótica fechou o primeiro semestre com uma quota de mercado de 40% no mercado europeu de jato de tinta profissional, segundo dados da consultora IDC.

Depois de anunciar um investimento de 400 milhões de euros para construir novas unidades de produção no Japão, e noutros mercados, a multinacional acrescentou 185 milhões de euros para desenvolver a tecnologia de jato de tinta, a PrecisionCore, ao longo dos próximos anos. A meta é ganhar mais quota neste segmento, o qual a empresa prevê continuar a crescer durante os próximos anos.

O setor de impressão profissional na região EMEA (Europa, Oriente Médio e África) representa atualmente 38 mil milhões de euros, segundo uma previsão da IDC.

A IDC prevê ainda que o mercado global de impressão a jato de tinta cresça a um ritmo de 5,6% na Europa Ocidental até 2021. Segundo a consultora, o impacto da tecnologia de jato de tinta no mercado empresarial continuará a conquistar espaço às impressoras a laser que se espera que, nas categorias monocromáticas e a cores, diminuam 5,1% e 4,3%, respetivamente.

Além da impressão no ambiente empresarial, a tecnologia de jato de tinta “está a protagonizar mudanças radicais em vários segmentos profissionais, como a produção de moda e tecidos decorativos, a impressão de packaging inovador e de sinalética de grande formato, permitindo processos de produção de pequena tiragem, ao mesmo tempo que reduz os custos e o desperdício”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *