Em igualdade de preços, espanhóis elegem MdF

13 de Dezembro de 2011 por Victor Jorge

O que acontece quando os consumidores chegam a um ponto de venda e são confrontados com o mesmo tipo de produtos ao mesmo preço? Pois bem, um recente estudo elaborado pela Focus Estrategias de Comunicação, em colaboração com José Luís Nueno, professor de Marketing no IESE, com o objectivo de investigar as preferências do consumidor quando confrontados com a igualdade de preços entre Marcas de Fabricante (MdF) e Marcas da Distribuição (MdD), concluiu que quatro em cada cinco consumidores espanhóis prefere claramente produtos de Marca de Fabricante na cesta básica de compras.

O estudo “As marcas, aspiração ou resignação” foi realizado, tendo em conta a variável preço, mediante um teste de compra simulado, para assim verificar o potencial das MdF face às MdD.

Para os consumidores inquiridos (25% homens e 75% mulheres), as razões para eleger uma MdF são a qualidade e origem do produto adquirido, enquanto a imaginação que existe no valor e uso, são atributos exclusivos do das MdF, adianta o Marketing News.

No teste foi dada a oportunidade aos consumidores de comprar, sem pensar no preço, produtos de uma lista composta por azeite, leite e atum, assinalando Jose Luis Nueno que “apenas o preço baixo e essa mesma imagem de baixo preço sustentam as altas quotas de MdD”, uma vez que, destaca Nueno, “quase 88% dos produtos eleitos pelos consumidores foram MdF”.

Isto é, segundo os autores do estudo, em igualdade de condições (preço), as MdF ganham, se bem que, na opinião de Jose Luis Nueno há a destacar, igualmente, outros factores como o investimento em publicidade, actividade promocional no ponto de venda, notoriedade, awarness da marca e histórico da publicidade.

 

     
  • Notícias relacionadas

    No related posts.