Destaque Destaque Homepage Homepage Logística Newsletter

Grupo DPD investe 25 milhões em centro logístico na zona de Lisboa

Por a 9 de Setembro de 2019 as 20:17
OlivierEstablet03

OlivierEstablet03O grupo DPD Portugal, que resulta da fusão entre a Chronopost e a SEUR, vai investir 25 milhões de euros num novo centro de entregas, que ficará localizado na zona de Lisboa, anunciou esta segunda-feira Olivier Establet, presidente executivo do grupo DPD em Portugal.

O funcionamento do grupo deu agora início depois fusão entre a Chronopost e a Lisespo, empresa detentora do franchising da SEUR em território nacional.

A decisão de avançar para esta fusão assentou em pressupostos como a complementaridade de serviços entre as duas empresas, o aumento da dimensão da operação, ganhar escala para antecipar investimentos e o reforço da capacidade. “É preciso investir em equipamentos atuais para a operação”, disse Olivier Establet, acrescentando: “a qualidade do serviço do grupo terá de ser superior ao das duas empresas”.

“O novo centro de distribuição vai ser o maior do País”, garantiu o presidente executivo do grupo que já funcionava em 22 países, estando prevista a sua abertura em 2021.

No último ano, o grupo investiu 8 milhões de euros em infraestruturas em Évora, Coimbra, Faro, Guarda e na Margem Sul, adiantou o responsável.

O novo grupo – que é detido pela Geopost, holding do grupo francês La Poste – estima terminar o ano com 22,5 milhões de encomendas, 77,5 milhões de euros de faturação, 1.400 funcionários e 600 circuitos de distribuição.

O grupo tem a expectativa de crescer entre 5% a 10%, “mais próximo dos 10%”, esperando-se que o e-commerce seja o grande motor de crescimento. “O e-commerce é um setor em que estamos a crescer entre 20% e 30%”, adiantou o presidente executivo do grupo. Outra das alavancas de crescimento é a internacionalização das empresas portuguesas, que refletem no grupo um crescimento médio de 15% nesta área.

O grupo DPD prevê no futuro canalizar o seu investimento para investimentos imobiliários e equipamentos de triagem, revelou o presidente executivo do grupo. Além disso, prevê lançar um serviço de entregas premium. “Temos soluções tecnológicas, depois de termos adquirido há quatro anos uma startup. 15% dos compradores não se importam de pagar mais para receberem entregas quando quiserem”, concluiu Olivier Establet.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *