Destaque Distribuição

Staples poderá estar com um pé fora de Portugal

Por a 11 de Abril de 2011 as 12:20

Carlos Maia, director-geral da Staples, admitiu, em entrevista ao Diário Económico (DE), que a companhia pode estar com um pé fora do nosso País. “Pode não fazer sentido continuar em Portugal”, reconheceu Maia, salientando ainda que “as empresas investem onde têm retorno”. Assim, “se o que conseguirmos no mercado português não for minimamente interessante para os accionistas em termos de rentabilidade, é evidente que tem de ser equacionado”, refere Carlos Maia.

Tendo traçado como objectivo chegar às 50 lojas em Portugal – actualmente a Staples possui 35 pontos de venda -, o investimento ronda os 100 milhões de euros, detendo a companhia já 10 dos 15 locais para as futuras lojas.

Tendo facturado 150 milhões de euros em 2010, menos 40 milhões que no exercício anterior de 2009, as perspectivas para o negocio para 2011 não são as mais positivas, indicando os números recentemente apresentados pela Nielsen, durante a realização da Alimentaria&Horexpo, que a electrónica será um dos sectores a sentir mais dificuldades ao longo deste período.

Ora, sendo este o principal negócio da Staples, Carlos Maia admite estar a trabalhar no sentido que “as coisas vão piorar e não melhorar”. Assim, o director-geral da companhia conclui que, em 2011, a facturação não deverá andar muito longe dos 150 milhões de 2010.

3 comentários

  1. Isaias

    12 de Agosto de 2011 at 17:33

    A Staples em Évora esta as moscas, os empregados não param lá todos o que sabem alguma coisa logo que tem melhor vão embora (alguma coisa esta mal caso contrario ficavam).
    A Staples em Évora acabou com tudo o que era Lojas de informática Havia lojas na zona de Évora que tinham ate alguns empregados e já em 2006 pagavam bem melhor ao empregados que a própria Staples.
    Há dias foi a Staples aqui nesta cidade ate porque não há outro sitio onde ir quando se necessita de alguma coisa e tive que morder a língua para não falar e ficar a ver pessoas simples a serem enganadas (Ou melhor não serem bem encaminhadas) coisas simples como pontas de carregadores dos portáteis partidas a solução é a venda tipo 60 euros um carregador universal bem mais caro que o original e o pior é que a reparação do carregador custa no máximo 10 euros.
    Acho que lojas como a Staples nada de bom trazem ao Pais.

  2. Alberto Manuel

    27 de Abril de 2011 at 19:10

    MEUS AMIGOS VOCÊS PERTENCEM AOS DA INTELIGÊNCIA RARA, EM VEZ DE MANDAREM EMBORA ESSES DIRECTORES, GESTORES DISTRICT MANAGERS, ALGUNS GERENTES ETC. ESSES QUE NADA FAZEM SÓ LEVAM GRANDES SALÁRIOS SEM JUSTIFICAÇÃO, NÃO, MANDAM EMBORA AQUELES QUE FAZEM FALTA NAS LOJAS PARA VENDEREM, AQUELES QUE “ATACAM” OS CLIENTES PARA VENDER E PARA OS QUAIS VOCÊS INVESTIRAM TANTO NA FORMAÇÃO (SDO). EU JÁ TENHO OUVIDO MUITA GENTE DIZER QUE DEIXOU DE IR FAZER COMPRAS À STAPLES PORQUE ESPERAM IMENSO TEMPO PARA QUE ALGUÉM OS ATENDA.

  3. Joao

    12 de Abril de 2011 at 11:38

    PUDERA….

    A ABRIREM LOJAS EM ZONAS SEM CLIENTES

    OLHEM BEM PARA A LOJA QUE FOI ABERTA NA QUINTA DO ANJO…..
    NEM AS MOSCAS LA VÃO

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *