Destaque Destaque Homepage FMCG Homepage Newsletter

Eventos desportivos permitiram atenuar redução das vendas em período de crise

Por a 12 de Junho de 2018 as 16:37
cerveja_2

cerveja_2Os grandes eventos desportivos têm um impacto significativo no negócio da cerveja, tendo contribuído para amortecer a redução de vendas ocorrida no período de crise.

Essas são as conclusões de um estudo da Nielsen, que analisa a evolução do volume de vendas nos meses de verão em anos de eventos como os Jogos Olímpicos, o Mundial e o Europeu de Futebol.

Num setor em que mais de 40% do volume de cerveja vendida ocorre entre junho e setembro, os cervejeiros em Portugal tiveram, entre 2011 e 2014, quebras de vendas entre 1% e 10%. A maior quebra ocorreu em 2012.

Nesse ano, sem contar com os meses de junho e de agosto, quando se realizou o Euro 2012 e os Jogos Olímpicos de Londres, o setor sofreu uma quebra de vendas em volume de 11,8%. Em junho, com a realização do Euro 2012, houve uma atenuação da redução das vendas, que foi de 5,6%. Em julho e agosto, período que coincidiu com os Jogos Olímpicos, a quebra foi de 7,8%

Em 2014, ano de realização do Mundial do Brasil, o decréscimo das vendas em volume foi de 4%. Sem contabilizar os meses de junho e de julho, a diminuição das vendas situou-se nos 4,4%. Já no período de realização do evento o decréscimo das vendas foi de 3,8%. O estudo também tem em consideração o desempenho da equipa das quinas, recordando que em 2014 a seleção não passou a fase de grupos.

As vendas de cerveja mantiveram-se estáveis em 2016, tendo sido vendidos 373 milhões de litros. Em novo ano de realização de Mundial de Futebol e de Jogos Olímpicos, as vendas de cerveja caíram 0,4% se não forem contabilizados os meses desses eventos. Nos meses de junho e de julho, que correspondem ao Europeu de França, as vendas em volume subiram 0,2%. Já em agosto o crescimento foi de 4,1%.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *