Destaque FMCG Homepage Marcas Newsletter

Água Castello entra no mercado de águas tónicas com meta de atingir “5% de quota” até 2018

Por a 22 de Abril de 2016 as 19:15
IMG_20160421_173837

IMG_20160421_173907A Água Castello entrou na categoria das águas tónicas. A nova referência ‘premium’, desenvolvida a partir da água mineral gaseificada da marca alentejana, foi apresentada à distribuição nacional esta quinta-feira, dia 21 de abril, no Mercado de Campo de Ourique, em Lisboa. Estará disponível no mercado em “meados de maio”.

A Água Castello apresentou a primeira água tónica da marca e “primeira do segmento ‘premium’ produzida em Portugal”. Desenvolvida a partir do seu produto ‘core’ – a água mineral natural gaseificada, a nova referência marca a entrada da produtora no segmento de mercado das águas tónicas. “Pretendemos atingir os 5% de quota de mercado nos próximos dois anos”, explica em entrevista ao HIPERSUPER, Jorge Henriques, diretor-geral da marca centenária sediada em Moura, Alentejo.

Esta inovação vem reforçar o posicionamento enquanto água associada ao ‘mix’ de bebidas alcoólicas como wisky, gin e vodkas, “aproximando a marca do seu consumidor natural”. “A Castello, enquanto água mineral gaseificada, sempre trabalhou os destilados como ‘mixer’, quer do wishky quer dos brandys, entre outros. Por exemplo, os gins preparados com a nossa água com gás têm atravessado gerações de ‘barmans’ e chegaram agora a uma nova geração. Sentimos então que havia aqui uma oportunidade de capitalizar a nossa água com gás, que é a base principal desta nova água tónica. A mineralização, a composição química, a bolha são elementos que acreditamos serem mais valias da nossa água e algo que tínhamos possibilidade de potenciar na nossa unidade industrial em Moura”.

IMG_20160421_173837No mercado de Campo de Ourique, em Lisboa, dezenas de profissionais da distribuição e do retalho foram recebidos com música e petiscos, num evento regado a gin servido com a nova água ‘premium’, para ficarem a conhecer o novo produto. “O nosso objetivo é o canal ‘on trade’, o Horeca, mas também não perdemos de vista o consumo ‘off trade’, no lar. Por isso, em conjunto com a distribuição e também com os ‘cash and carrys’, vamos disponibilizar o produto de forma a que os consumidores tenham acesso nos diferentes momentos de consumo. Temos muitas iniciativas reservadas para este ano que vão surpreender o consumidor português”, diz o diretor-geral. O produto sai para o mercado em “meados de maio” numa garrafa de 20 cl.

A produtora quer “dar continuidade à relação de proximidade que tem vindo a construir com as gerações jovens” com a água gaseificada. “Ao longo das últimas décadas, desde os anos 50, a marca trabalhou sempre este posicionamento”. A tónica ‘premium’, vem dar “resposta às necessidades da nova geração, indo ao encontro da sua forma de ver o mercado ao proporcionar algo diferente”. Atualmente, a água mineral natural gaseificada Castello tem uma quota de mercado de “cerca de 22%” em Portugal.

Quanto ao investimento na nova água tónica, o responsável não precisa um valor, ficando-se por “algumas centenas de milhares de euros”. Salienta, no entanto, o trabalho realizado ao longo dos “dois últimos anos de investigação, ao nível interno, com os técnicos e com a divisão de marketing e promoção da empresa, além dos inúmeros estudos de mercado”.

Castello_Agua TonicaPor enquanto, o produto foi apresentado para o mercado nacional, sendo que ainda não estão previstos mercados de exportação, embora esta seja uma marca distribuída por todo o mundo. “Estamos em diferentes mercados de diferentes continentes. Desde a América do Norte, a África passando pela Europa, estamos num conjunto de geografias que no passado foram a rota da diáspora portuguesa. A marca foi adquirindo ao longo dos anos esta prespetiva de globalização. Lançamos a primeira garrafa nos Estados Unidos em 1904 e fomos consolidando a nossa posição na América do Norte”, explica Jorge Henriques.

No mercado interno, a produtora obteve uma faturação de cerca de “cinco milhões de euros” no último ano e prevê crescer este “cerca de 6% em valor face ao ano passado”. Em termos de volume de negócios, o objetivo é “manter a evolução de cerca de 4%” conquistada no último ano face a 2014.  “E esta nova água tónica Castello pode vir a dar um contributo marginal a esse crescimento”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *