Edição digital
PUB
Bebidas

Feira vinícola Vinexpo assina acordo com Tmall da Alibaba

Com este acordo, os portais B2C (Business to Consumer) Tmall e Tmall Global são os “parceiros oficiais” das edições de 2017 e de 2018 da Vinexpo

Ana Catarina Monteiro
Bebidas

Feira vinícola Vinexpo assina acordo com Tmall da Alibaba

Com este acordo, os portais B2C (Business to Consumer) Tmall e Tmall Global são os “parceiros oficiais” das edições de 2017 e de 2018 da Vinexpo

Sobre o autor
Ana Catarina Monteiro
Artigos relacionados
45% dos consumidores dizem que o seu poder de compra diminuiu
Consumo
7ª edição do UVVA celebra vinhos verdes e gastronomia em Amarante
Bebidas
“Temos que apostar mais nas marcas portuguesas”
Entrevista
Pedro Pimentel, diretor geral da Centromarca
Empresas europeias familiares de café apelam à prorrogação do prazo de implementação do EUDR
Bebidas
Grupo vimaranense Cães de Pedra adquire a Giovanni Galli
Não Alimentar
Ringana lança novos produtos solares
Não Alimentar
Conde de Vinhó apresenta três novos produtos biológicos
Alimentar
Conde de Vinhó lançou em Santarém três novos produtos biológicos: Queijeta Bio, Kefir Bio e Queijo de Cabra Bio.
Continente com nova campanha de apoio à nossa seleção
Retalho
Action leva o seu conceito discount store a Barcelos
Retalho
Auchan apresenta cerveja feita com sobras de pão para combater desperdício alimentar
Bebidas

A feira internacional para o setor vinícola Vinexpo assinou um Memorando de Entendimento com o emarketplace Tmall do grupo chinês Alibaba.

O CEO (Chief Executive Officer) do certame, Guillaume Deglise, e o diretor de FMCG (Fast Moving Consumer Goods) do Tmall, Lei Zhao, assinaram ontem (18 de junho), na abertura da Vinexpo, que decorre até dia 21 de junho em Bordéus, França, o memorando que determina uma colaboração por “quatro anos, inicialmente”, dá conta em comunicado a organização da feira.

PUB

Com este acordo, os portais B2C (Business to Consumer) Tmall e Tmall Global são os “parceiros oficiais” das edições de 2017 e de 2018 da Vinexpo. No próximo ano, a exposição internacional de vinhos que alterna todos os anos entre Hong Kong e Bordéus, realiza-se entre 29 e 31 de maio, em Hong Kong. A parceria inclui ainda o desenvolvimento de atividades de marketing, como a promoção das exposições nos emarketplaces e nos canais de social media dos canais de venda da Alibaba.

“Este memorando sublinha o proeminente crescimento da China no mundo dos vinhos, sendo o mercado que mostra uma mais rápida subida da procura por vinhos de elevada qualidade. As tendências mostram que a China irá tornar-se o maior consumidor de vinho no mundo dentro dos próximos 20 anos”, afirma Guillaume Deglise.

Sobre o autorAna Catarina Monteiro

Ana Catarina Monteiro

Artigos relacionados
45% dos consumidores dizem que o seu poder de compra diminuiu
Consumo
7ª edição do UVVA celebra vinhos verdes e gastronomia em Amarante
Bebidas
Pedro Pimentel, diretor geral da Centromarca
“Temos que apostar mais nas marcas portuguesas”
Entrevista
Empresas europeias familiares de café apelam à prorrogação do prazo de implementação do EUDR
Bebidas
Grupo vimaranense Cães de Pedra adquire a Giovanni Galli
Não Alimentar
Ringana lança novos produtos solares
Não Alimentar
Conde de Vinhó lançou em Santarém três novos produtos biológicos: Queijeta Bio, Kefir Bio e Queijo de Cabra Bio.
Conde de Vinhó apresenta três novos produtos biológicos
Alimentar
Continente com nova campanha de apoio à nossa seleção
Retalho
Action leva o seu conceito discount store a Barcelos
Retalho
Auchan apresenta cerveja feita com sobras de pão para combater desperdício alimentar
Bebidas
PUB
423

423

Distribuição

Já pode ler a edição 423

“O futuro de qualquer marca passa sempre pela inovação”. Quem o diz é Pedro Pimentel, diretor-geral do Centromarca, que não tem dúvidas: “se nós queremos crescer enquanto economia, se queremos […]

Hipersuper

423

“O futuro de qualquer marca passa sempre pela inovação”. Quem o diz é Pedro Pimentel, diretor-geral do Centromarca, que não tem dúvidas: “se nós queremos crescer enquanto economia, se queremos que a nossa economia seja uma economia de valor, temos que apostar mais nas marcas portuguesas, criar marcas em Portugal, fazer de Portugal a base para o lançamento de marcas para mercados internacionais”.

Uma entrevista a ler nesta edição de maio (423) que tem também em destaque a entrevista com José Duarte, presidente da Cooperativa Agrícola de Moura e Barrancos (CAMB) que está a celebrar 70 anos. “O grande objetivo da nossa cooperativa sempre foi – e para isso é que a cooperativa foi formada – comercializar da melhor forma a produção dos seus associados, valorizar essa produção e, com isso, garantir uma sustentabilidade económica, mas também social, para os produtores”, sublinha José Duarte, nesta entrevista.

Também neste jornal, João Vargas, secretário-geral da Associação Nacional de Empresas de Bebidas Espirituosas (ANEBE), defende que não podemos olhar para as políticas de combate ao alcoolismo ou consumo excessivo apenas pelo lado dos preços ou da eliminação de publicidade ao álcool e que a aposta deve passar pela prevenção. “É errado e inútil combater o consumo excessivo ou o alcoolismo apenas pelo aumento dos preços” diz em entrevista.

Exportação
A quinzena de produtos portugueses no Carrefour Villiers en Bière, em França, foi um sucesso. O Hipersuper falou com Eduardo Henriques, delegado da AICEP, que sublinhou a importância do setor alimentar e bebidas em França: exportamos mais de 500 milhões de euros anualmente.

Inovação
Chegou ao mercado a mais recente inovação da Matinal a pensar no bem-estar digestivo e imunitário. Matinal Livre apresenta-se como pioneiro pela adição de fermentado de bifidobactérias tindadalizadas, com recurso a uma tecnologia que preserva as suas propriedades benéficas em produto ambiente, prescindindo de refrigeração. O mote perfeito para uma conversa com Ana Dulce Ribeiro, gestora do projeto Matinal Livre.

Produção
A makro Portugal assume a aposta na produção nacional e na oferta de produtos locais. Uma parceria que passa pelo trabalho “com um vasto leque de fornecedores portugueses” e pelo desenvolvimento “de projetos com produtores nacionais”, como explica David Albert, offer management officer da makro Portugal, em entrevista ao nosso jornal.
A ANIPLA mudou e apresenta-se agora como CropLife Portugal, Associação da Indústria da Ciência para a Proteção das Plantas. Mas a alteração não se cinge à denominação. Fomos saber mais…

Ponto de venda
A Cepsa introduziu em Portugal a cadeia de cafetarias R’spiro, a sua mais recente linha de negócio no segmento da restauração. A primeira loja foi aberta no início de março, e “até ao final do ano estão previstas mais aberturas em todo o país”.  Joana Delicado, responsável de desenvolvimento e suporte de franquia da Cepsa, revela ainda em entrevista que a empresa ambiciona implementar a marca também fora dos postos de abastecimento.
Também damos a conhecer algumas das aberturas de loja e renovações que aconteceram este mês.

Especiais
Os especiais sobre snacks, pet food, produtos plant based e cortiça mostram como a inovação e a excelência andam de “mãos dadas” em Portugal.
Também estivemos na Tecnipão e na Empack e Logistics & Automation.

Opinião
Estes são alguns dos destaques da edição 423 do Hipersuper onde pode ler também os artigos de opinião de Ricardo Galante da SAS, Sara Monte e Freitas, Nuno Ferro da Experis, David Lacasa da Lantern, João Santos da WYgroup e Vitor Ribeiro Gomes da Pendular
E a sempre relevante análise da Kantar, este mês, com o título “Fabricantes e retalhistas: parceiros ou rivais?”.

Quer ler esta edição?

Sobre o autorHipersuper

Hipersuper

Tecnipão

Distribuição

“A Tecnipão diferencia-se precisamente pela vertente direcionada ao segmento profissional”

De 7 a 9 de abril a FIL, em Lisboa, recebe a 8.ª Feira profissional de máquinas, equipamentos e matérias-primas para pastelaria, panificação, gelataria e chocolataria. O mote para uma conversa com Paulo Amaral, gestor comercial e coordenação de eventos da Exposalão.

De 7 a 9 de abril a FIL, em Lisboa, recebe a 8.ª Feira profissional de máquinas, equipamentos e matérias-primas para pastelaria, panificação, gelataria e chocolataria. O mote para uma conversa com Paulo Amaral, gestor comercial e coordenação de eventos da Exposalão, que não tem dúvidas: a Tecnipão vai reunir os mais importantes players e ser uma grande montra para as empresas mostrarem toda a sua potencialidade em termos de apresentação e divulgação de novas propostas.

Exclusiva a profissionais do setor, a Tecnipão, dedicada aos setores da pastelaria, panificação, gelataria e chocolataria, assume cada vez mais o papel do ponto de encontro para todos os profissionais que se movimentam nesta importante área de atividade da economia nacional. A edição em Lisboa pretende dar uma maior dimensão à feira, internacionalizar e potenciar os resultados de todos os envolvidos.

Quais as expectativas para esta edição da Tecnipão?
Queremos reunir as empresas mais importantes e de maior prestígio do setor da indústria da panificação, pastelaria e chocolataria. A Tecnipão é, sem qualquer dúvida, um dos grandes eventos do ano para o setor e por isso uma montra fundamental para as empresas. Num segundo aspeto, os visitantes. Falamos de milhares profissionais de diversos segmentos que gravitam neste universo e por isso contamos com uma adesão massiva do setor e temos a certeza que isso se confirmará.

Quantos expositores vão estar presentes? A adesão superou a expetativa?
Contamos nesta edição com 150/170 diretos e indiretos, que representam no conjunto cerca de 500 marcas. São números muito relevantes para aquela que é a nossa resposta ao mercado. Queremos reunir as grandes empresas e marcas que são relevantes para os nossos visitantes. Esta feira diferencia-se precisamente pela vertente direcionada ao segmento profissional. Os nossos expositores sabem que vão encontrar os clientes e potenciais clientes para fechar parcerias para trabalharem durante todo o ano.

Que outros momentos vamos ter? 
A Tecnipão conta com os parceiros certos e por isso consegue no decorrer do evento garantir diversas ações complementares à exposição. O nosso foco são essencialmente os seminários e as conferências, que nos dão sempre uma visão atual e pertinente sobre os temas que estão a dominar este setor. Haverá o espaço habitual para o showcooking e as demonstrações dos expositores, que oferecem uma visão prática daquilo que são as suas propostas e soluções. Os visitantes conseguem perceber in loco as mais valias de apostarem num determinado produto/equipamento, além da ficarem como uma noção clara da respectiva utilização.

Como é que a presença na Tecnipão pode servir como um catalisador para o crescimento e inovação das empresas? 
A Tecnipão é uma grande montra para as empresas mostrarem toda a sua potencialidade em termos de apresentação e divulgação de novas propostas. Cada vez mais os consumidores exigem produtos inovadores (sem glúten, baixas calorias, vegan, etc), com melhor apresentação e maior variedade. Os players do setor vão exigir maior rapidez na distribuição, maior controlo da qualidade e preços mais competitivos. Quem expõe na Tecnipão sabe que encontrará um vasto leque de empresas concorrentes fortíssimas, centenas de propostas e os contactos ideias para novos negócios. Não temos dúvidas que esta dinâmica é muito importante para cada empresa e para o próprio mercado.

Como é que a Tecnipão facilita o networking entre os participantes e promove o estabelecimento de parcerias estratégicas entre expositores e visitantes profissionais?
Além de conseguirem reunir com aqueles que já são os seus parceiros, os industriais de Panificação e Pastelaria têm a oportunidade de conhecer de perto as mais recentes inovações do mercado e analisar a concorrência. Este é um espaço de negócios que também permite o networking. Haverá espaço para que sejam percepcionadas novas ideias e propostas para que cada empresário possa pô-las em prática nos seus negócios. Quem visitar a Tecnipão sairá com certeza com a sensação de dever cumprido e certamente mais enriquecido com o tempo que disponibilizou para estar junto do setor.

Considerando a constante evolução destes setores com novas tendências de consumo, desafios de sustentabilidade e avanços tecnológicos, como é que avalia a atual dinâmica deste mercado? 
Um evento como a Tecnipão apresenta-se como um espaço único para testar oportunidades e perceber tendências. Estamos muito curiosos para perceber de que forma estas novas empresas estão a trabalhar a sua comunicação e estratégia para darem a conhecer o seu trabalho. Por outro lado, teremos as empresas de maior prestígio neste setor, que contam com a confiança dos profissionais e concorrentes. Há sempre espaço para evoluir e acrescentar valor e acreditamos que o evento que estamos a preparar segue essa marca. Acreditamos que esta dupla valência entre os que são uma referência e os mais novos no mercado são uma parte essencial do processo que mantém este como um dos setores mais relevantes da economia nacional e internacional e por isso assinalar a importância desta feira. 

Que papel vê para a Tecnipão na promoção da inovação, na resposta às exigências dos consumidores e na ajuda às empresas do setor a ter sucesso?
Diria que a dimensão do evento é um dos grandes pontos altos desta edição. Conseguimos congregar num único espaço uma exposição com centenas de empresas de relevância e vamos colmatar um problema sério para muitos profissionais do setor, possibilitando-os ao longo de três dias a fazerem os contactos e as reuniões que levariam cerca de um a dois meses no terreno. Depois, as iniciativas que constam no programa vão ser muito importantes para a dinamização do evento entre os expositores e os visitantes, alargando aquilo que é a estratégia de uma feira, que não se resumo exclusivamente à interação comercial do expositor/visitante.

 

Sobre o autorAna Rita Almeida

Ana Rita Almeida

Vencedores Sabor do Ano 2024

Vencedores Sabor do Ano 2024

Distribuição

Foram entregues os Prémios Sabor do Ano 2024

O Estúdio Time Out Market, em Lisboa, recebeu os vencedores do Prémio Sabor do Ano 2024. Foram distinguidos 124 produtos em diversas categorias, de um total de 32 empresas. O setor das Frutas & Legumes volta a ser o mais participado, com 17 produtos premiados, seguindo-se a categoria de Padaria/Pastelaria com 9 produtos vencedores e o setor dos Queijos com 7 produtos distinguidos.

Hipersuper

Foram entregues os Prémios Sabor do Ano 2024. O Estúdio Time Out Market, em Lisboa, recebeu os vencedores – foram distinguidos 124 produtos em diversas categorias, de um total de 32 empresas – num evento, apresentado por Mónica Jardim, e que contou com a presença de Willy Mansion, criador do Sabor do Ano  e presidente da Monadia, e de Jordi Bové Solana, Diretor Geral da Global Quality Ibéria, empresa que representa o Prémio em Portugal.

Na edição deste ano, as Marcas de Fabricante aproximaram-se das Marcas próprias da Distribuição e conseguiram ver 60 produtos premiados do total de 124 referências.

O setor das Frutas & Legumes volta a ser o mais participado, com 17 produtos premiados, seguindo-se a categoria de Padaria/Pastelaria com 9 produtos vencedores e o setor dos Queijos com 7 produtos distinguidos.

Nas Marcas de Distribuição, o Aldi Portugal destaca-se, pelo segundo ano consecutivo, como a empresa com mais produtos de marca própria premiados. Viu 32 produtos premiados, nas mais diversas categorias “Clássico”, “Made in Portugal”, “Bio”, “Sem Glúten”, “Inovação”, e “Kids”.
O Lidl recebe a distinção Sabor do Ano em 20 dos seus produtos e o Intermarché em 11 produtos.

“No Sabor do Ano avaliamos o que realmente importa: o SABOR! Nenhum consumidor compra ou volta a comprar um produto não gostando do seu sabor. Num mercado cada vez mais exigente e seletivo, continuar a ver marcas a acreditarem no potencial do nosso selo, como um prémio de excelência, que impacta verdadeiramente as suas vendas é fantástico. Esta elevada adesão ao prémio, reforça também a confiança que as marcas têm na qualidade dos seus produtos, ao submetê-los a testes, mas também revela a sua capacidade em inovar”, afirma Jordi Bové Solana Diretor Geral Global Quality Ibéria, empresa que representa o Prémio em Portugal.

“Ao receber este reconhecimento, o produto destaca-se da concorrência e torna-se uma opção mais atrativa para os consumidores. Parabéns a todas as marcas que conseguiram obter esta distinção”, acrescenta o responsável do prémio.

Abegoaria, Amorango, Avicasal, Biologic, Cooperativa Agrícola Moura e Barrancos, DHC-Pasta do Dia, Elpozo, Frubis, Frutana, Lacto Serra, Mar Ibérica, Paladares Alentejanos, Princesa Amandine, Queijaria Guilherme, Semillas Fitó, Sweet Fruits e Titi são algumas das marcas que voltam a ver alguns dos seus produtos premiados. A estas juntam-se outras empresas, tais como: Afonso dos Leitões, Aurora, Beirafood, Casa Maria Vitória, Ehrmann, Filmar, Hortícolas Saturnino, Limiano, Marques Filipe, Nufri e SEL.

Os vencedores:
Abegoaria
Afonso dos Leitões
Aldi
Avicasal
Beirafood
Bel Portugal
Biologic
Casa Maria Vitória, LDA
Continente
Cooperativa Agrícola de Moura e Barrancos
DHC Food Experience – Pasta do Dia
Ehrmannn
ElPozo
Fiel
Filmar
Frubis
Frutas Classe
Hortícolas Saturnino
Intermarché
Lacto Serra
Lidl
Mar Ibérica
Marques Filipe
Nufri
Office Total – Aurora
Paladares Alentejanos
Princesa Amandine
Queijaria Guilherme
SEL
Semillas Fitó
Sweet Fruits
Ti-Ti
Os vencedores do Prémio Sabor do Ano vão beneficiar automaticamente do uso do selo durante 13 meses, distinguindo os seus produtos da concorrência.

O Prémio Sabor do Ano é o único que se baseia exclusivamente nas qualidades gustativas dos produtos, colocando o consumidor no centro da metodologia. Através de mais de 10 000 provas cegas, realizadas por consumidores, num laboratório de análise sensorial acreditado – ALS Fullsense -, seguindo um restrito protocolo e a garantia da imparcialidade da prova, foram avaliados cinco critérios: Sabor, Aspeto, Odor, Textura e Satisfação Global.

Sobre o autorHipersuper

Hipersuper

Feiras

Essência do Vinho arranca hoje e celebra um “caminho feito de rasgo, inovação, qualidade, capacidade de superação e, sobretudo, paixão”

Arranca hoje mais uma edição da Essência do Vinho, no Palácio da Bolsa no Porto,  que celebra este anos 20 anos de um evento que originou todo o projeto Essência Company. […]

Hipersuper

Arranca hoje mais uma edição da Essência do Vinho, no Palácio da Bolsa no Porto,  que celebra este anos 20 anos de um evento que originou todo o projeto Essência Company.

No âmbito da comemoração dos 20 anos, Nuno Pires, fundador da Essência do Vinho, afirma que “para ter sucesso não existem segredos. é necessário ter visão, estratégia e determinação, aliados e muito trabalho, rigor e paixão pelo que se faz, acreditando no potencial para levar o nosso país ainda mais longe. Assinalamos os 20 anos da nossa empresa, a Essência Company manteve-se no Porto, tendo nos eventos um alicerce, e o Essência do Vinho, tornou-se a principal experiência do vinho em Portugal, sendo hoje um circuito com paragens no Porto, em Lisboa e no Funchal”.

“Acumulamos milhares de ações em Portugal e no mundo, percorrendo milhares de quilómetros em nome dos vinhos e da gastronomia, do nosso país. Em 20 anos, o projeto que construímos não deixa ninguém indiferente” acrescenta.

“Hoje, recordo com emoção esse caminho feito de rasgo, inovação, qualidade, capacidade de superação e, sobretudo, paixão. Hoje, a nossa empresa é uma marca, uma referência para profissionais e público em geral, em Portugal e um pouco pelo mundo. Hoje, celebramos, pois no agora vive o tempo de olhar para a frente e, tal como há 20 anos, de continuarmos a ser movidos pelo sonho e pela vontade de criar futuro. Continuamos a desejar fazer a diferença.” conclui.
Desde 2004 que o Essência do Vinho – Porto alterou a forma de comunicar os vinhos aos consumidores, tendo-se afirmado no calendário europeu de eventos como um marco anual importante, que tem suscitado curiosidade contínua. Ao longo destes anos fidelizou públicos mas também os renovou, muito graças a programações de alto nível.

Nesta edição, vão estar mais de 4.000 vinhos em prova aberta, de mais de 400 produtores representados, nacionais e estrangeiros, juntam-se novidades absolutas.

“Estamos perante a maior organização de sempre de um evento que parte do vinho e da gastronomia, para a promoção mundial de Portugal. Têm sido meses intensivos de preparação para que nada falhe e, sobretudo, para que todos os visitantes internacionais reconheçam a capacidade de o nosso País saber receber, saber organizar e saber fazer. Vamos percorrer ao longo da semana alguns dos mais emblemáticos lugares do Porto, como o Museu Nacional Soares dos Reis, a Casa da Música ou o Mosteiro de São Bento da Vitória culminando, claro, no Palácio da Bolsa. E, em parceria com o Turismo de Portugal, teremos ainda um conjunto de pós-tours, no continente e nos arquipélagos, envolvendo a comitiva internacional de compradores e de jornalistas que estarão connosco”, explica Nuno Guedes Vaz Pires, fundador da Essência Company.

“The Room Experience” será um espaço exclusivo que permitirá a rara oportunidade de provar vinhos de topo de 20 das grandes famílias mundiais do vinho. Duas slots /dia, nos dias 22, 23 e 24 de fevereiro, permitirão aceder a rótulos marcantes de produtores como Bouchard Père et Fils (França), Castello Bandi (Itália), Castello di Montepó (Itália), Château Pichon Baron (França), Clos Apalta (Chile), Dr. Loosen (Alemanha), Júpiter (Portugal), Marqués de Murrieta (Espanha), Mouchão (Portugal), Niepoort (Portugal), Penfods (Austrália), San Marzano (Itália), Taylors (Portugal), entre outros.

Retomando o capítulo internacional, a programação do Essência do Vinho – Porto contará provas comentadas de nomes absolutamente icónicos, como são os casos Vega Sicília (Rioja, Espanha), Château Lynch-Bages (Bordéus, França), Dr. Loosen (Mosel, Alemanha), Penfolds (Austrália), Raül Bobet (Priorat, Espanha), Santiago Ruiz (Rias Baixas, Espanha), entre outros.

Essência do Vinho – Porto acolhe ainda duas regiões convidadas: Castela e Leão (com uma prova de vinhos de várias denominações, incluindo Bierzo, Ribera del Douro e Rueda) e Minas Gerais (Estado brasileiro que promoverá provas de vinhos, azeites e queijos).

Juntam-se outras provas de grandes nomes nacionais, como Alves de Sousa (vertical Abandonado, 2004-2020), Mouchão (incluindo as edições 1984, 1999, 2008 e Tonel N. 3-4 2013), Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa (2011, 2015 e 2018), Xisto 2019 (lançamento en primeur), Madeira Wine Company (Blandy´s Bual 1920, Terrantez 1976, Verdelho 1982, Sercial 1990), Kopke (Porto Vintage vs. Porto Colheita), Moscatéis de Sonho José Maria da Fonseca (Amagnac, Cognac, Sole e 20 Anos), Casa de Santar, Cartuxa, Monção e Melgaço, só para citar alguns exemplos.

Não esquecer nova edição da prova com júri internacional “TOP 10 Vinhos Portugueses”, que avaliará cerca de 60 amostras dos vinhos mais bem pontuados em 2023 pela Revista de Vinhos, e a apresentação “Blind Ambition: uma história de superação” – quatro refugiados do Zimbabwe desafiaram o próprio destino e tornaram-se sommeliers de sucesso na África do Sul. Acreditaram no que seria impossível e representaram o país de origem na competição “World Wine Tasting Champions”, que decorreu na França, sob os olhares de alguns dos mais referenciais nomes da indústria e da crítica mundial do vinho; o resultado dessa jornada de superação é surpreendente e está na base de um documentário que merece ser conhecido.

Por fim, “Gosto do Porto” é um roteiro preparado pela Revista de Vinhos que pretende celebrar o Porto e a gastronomia de origem, os restaurateurs, os cozinheiros e os sommeliers, que reúne a sugestão de 90 spots na cidade que poderão ser experimentados pelos visitantes e participantes da WTW e do Essência do Vinho – Porto.

Sobre o autorHipersuper

Hipersuper

LFA - Ministra da Agricultura

LFA – Ministra da Agricultura

Exportação

Maria do Céu Antunes: “Estamos a crescer cerca de 5% ao ano nas exportações”

“Estamos a crescer cerca de 5% ao ano nas exportações”, afirmou a ministra da Agricultura ao Hipersuper à margem da Lisbon Food Affair (LFA), que decorre na FIL, em Lisboa. Maria do Céu Antunes, que percorreu o certame nesta segunda-feira, elogiou a capacidade inovadora de produtores e empresas do agroalimentar nacional.

“Estamos a crescer cerca de 5% ao ano nas exportações”, afirmou a ministra da Agricultura ao Hipersuper à margem da Lisbon Food Affair (LFA), que decorre na FIL, em Lisboa.

Maria do Céu Antunes que percorreu o certame nesta segunda-feira, acrescentou que aquilo que sempre foi feito “foi estimular o mais possível a nossa capacidade de exportar”, dando como exemplo o apoio à promoção dos vinhos portugueses nos mercados externos, que viu este ano “o seu pacote financeiro aumentado para poder continuar, nomeadamente, à procura de novos mercados e fidelizar outros que já tenhamos, para garantir que possamos continuar a alimentar o nosso mercado exportador”.

LFA - Ministra da AgriculturaNa visita à Lisbon Food Affair, a governante teve conhecimento de produtos que são considerados inovadores no setor agroalimentar, alguns dos quais foram premiados no âmbito do LFA Innovation, o espaço de divulgação e promoção dos mais recentes lançamentos de produtos considerados inovadores, bem como das tendências de mercado em que cada produto se destaca.

“Vemos a inovação a acontecer ajustando-se, por exemplo, e como aqui se viu, através de uma cidra de banana feita a partir de bananas que não têm valor comercial para venda em supermercado ou restaurante, mas são utilizadas para um produto transformado e, com isso, acrescenta valor”, destacou Maria do Céu Antunes.

Espírito empreendedor

A ministra da Agricultura sublinhou ao Hipersuper a capacidade inovadora de produtores e empresas do agroalimentar nacional, uma característica que a pandemia acentuou.

LFA - Ministra da Agricultura
“Percebi que quando tivemos uma pandemia houve uma necessidade muito grande do setor se readaptar, se ajustar e inovar. Em março de 2020 eu tinha acabado de tomar posse e ainda fiz a primeira feira de queijos em formato presencial, em Oliveira do Hospital, mas um ano depois fizemos essa mesma feira de forma virtual. E isto é inovação, é adaptação”, recordou, acrescentando que essa necessidade de inovar e adaptar continua a ser colocada à prova. “Tudo o que sentimos que está no espírito empreendedor dos portugueses está a ser colocado à prova, está a ser colocado ao serviço da nossa economia”, sublinhou ao nosso jornal, lembrando que depois da pandemia, apareceram outras questões de ordem mundial.

LFA - Ministra da Agricultura“As condições que tínhamos há pouco mais de quatro anos são hoje completamente diferentes. Temos uma guerra sobre a Ucrânia, uma nova guerra no Médio Oriente, uma crise relacionada com as alterações climáticas. E tivemos uma pandemia. Tudo isso tirou-nos da nossa zona de conforto e mostrou-nos que é preciso fazer mais e melhor”, assinalou Maria do Céu Antunes.

Sobre a Lisbon Food Affair, que abriu portas na FIL no domingo e se prolonga até terça-feira, a ministra da Agricultura recordou que o certame reúne toda a fileira do setor agroalimentar. “E isto reveste-se de grande importância, aliando a isto toda a inovação que o setor tem vindo a aportar, acrescentando a produção nacional e indo ao encontro das preferências dos consumidores”.

A Lisbon Food Affair assume-se como a mais importante feira profissional do sector agroalimentar em Portugal, dirigida a fabricantes e distribuidores de alimentos e bebidas, de equipamentos, serviços e tecnologias para a distribuição e para o canal Horeca.

Sobre o autorAna Grácio Pinto

Ana Grácio Pinto

Distribuição

In Beauty dedica três dias aos negócios da estética, cosmética e cabelo

“L’Oréal Hair Confessions” é uma das grandes novidades da 9ª edição. O palco assinado pela L’Oréal Produtos Profissionais vai ser ponto de encontro entre profissionais do setor do cabelo, com vista a ensinar fórmulas de negócios de sucesso.

Hipersuper

Começa amanhã em Lisboa a nona edição da In Beauty, feira internacional de estética, cosmética e cabelo que se apresenta como uma montra das melhores marcas do universo da beleza e uma oportunidade para impulsionar e formar negócios.

Durante três dias, o Pavilhão Carlos Lopes será o palco deste certame que dará a conhecer as últimas novidades e as tendências mais recentes dos setores de cosmética, estética, maquilhagem, cabelos e unhas. Este ano, o evento apresenta ainda um forte compromisso em fornecer as ferramentas necessárias aos profissionais dos setores que representa.

“A In Beauty não é apenas uma exposição de produtos de beleza excecionais, mas também sobre criar oportunidades. Estamos empenhados em capacitar aqueles que desejam fazer da beleza a sua carreira, fornecendo acesso a formação de alta qualidade e inspiração necessária para brilhar no setor”, sublinha Amélia Estevão, diretora de Marketing da Exponor.

‘Beleza Bio Positiva’ é o tema central da feira e reflete “a crescente consciência dos consumidores, mas também a procura por profissionais que compreendem e aplicam práticas sustentáveis”, refere a organização.

Para além da geração de negócios, o certame traz um programa formativo abrangente, workshops e demonstrações ao vivo de técnicas avançadas. Maquilhagem, estética, cCabelo e eEmpreendedorismo são os temas em destaque. Raquel Alves, diretora da Unidade de Vigilância de Produtos de Saúde INFARMED, abrirá a agenda para discutir uma nova legislação, a respeito da aplicação de dispositivos médicos na área da estética. Já a maquilhadora profissional e formadora, Diana Martins, compartilhará os seus conhecimentos sobre os desafios da maquilhagem profissional, enquanto a empreendedora, maquilhadora e criadora de conteúdos Inês Mocho irá vai conduzir um workshop de maquilhagem. Ainda no campo do digital, também Inês e Irina, conhecidas como as SkincareGirls, vão abordar os “Cuidados de Pele Bio-Positivos”.

O segundo dia da In Beauty continua a grande aposta em debates e conferências. Roberto Marques vai explorar o “Visagismo e Construção de Imagem” e um painel de especialistas, moderado por Adriane Garcia, vai discutir a “Venda por catálogo: desafios e oportunidades”.  Inês Mocho volta ao placo para compartilhar as suas experiências sobre “Empreender na Beleza”. O segundo ia vai encerrar com uma mesa-redonda sobre “Atendimento de Luxo”, moderada por João Mieli.

No último dia do evento, a programação apresenta o “L’Oréal Hair Confessions”, uma das grandes novidades da edição e que permitirá aos profissionais compartilhar as suas experiências e conhecimentos sobre a área dos cabelos. Também no dia 9 acontece o “Congresso de Estética”, para apresentar uma visão integrativa e complementar da beleza e destacar os principais tópicos que dominam a atualidade da medicina integrativa.

O evento é aberto ao público nos dois primeiros dias, mas a segunda-feira será exclusiva a profissionais. O pedido de convite está disponível com o custo de 5 euros, no caso de ser comprado online, e de 10 euros, se for comprado no local.

Sobre o autorHipersuper

Hipersuper

Feiras

Essência Festival regressa em 2024 para promover o vinho e a gastronomia no Porto

O Essência Festival vai regressar, no verão de 2024, à cidade do Porto. Com 91% de recomendação pelos visitantes, pretende afirmar-se como o principal evento de vinhos e gastronomia da […]

Hipersuper

O Essência Festival vai regressar, no verão de 2024, à cidade do Porto. Com 91% de recomendação pelos visitantes, pretende afirmar-se como o principal evento de vinhos e gastronomia da cidade do Porto.

A garantia foi dada pela organização, que vai manter o Vinho Verde Essência Festival nos Jardins do Museu Nacional Soares dos Reis, uma aposta que considerou “ganha”. Este ano, o evento decorreu de 22 a 24 de setembro com música e experiências para partilhar, em meio à degustação de vinhos e gastronomia.

“O Vinho Verde Essência Festival afirmou-se com um conceito inovador, promovendo o vinho e a gastronomia na cidade. Uma vez mais descobrimos e mostramos um novo lugar para um evento de referência na cidade. Ainda muito desconhecido do grande público, o jardim do Museu Nacional Soares dos Reis revelou-se um local mágico, em perfeita sintonia com a visão que idealizamos para o evento”, destacou o diretor do festival.

Aos chefes de renome nacional e internacional convidados para preparar os pratos, juntaram-se 40 produtores, que brindaram o público com vinhos exclusivos da região dos Vinhos Verdes. “Assim foi o Essência Festival, uma forma de promover com paixão e qualidade o nosso país e uma grande região. Daí que não haja dúvidas, obviamente estaremos de regresso em 2024”, garante Nuno Guedes Vaz Pires.

Os dados recolhidos durante os três dias do evento, pelo ISAG-European Business School em parceria com o Centro de Investigação em Ciências Empresariais e Turismo da Fundação Consuelo Vieira da Costa, indicaram que o grau de satisfação global com o Vinho Verde Essência Festival, fixou-se nos 4,2 valores (numa escala de 1 a 5). Dos inquiridos, 82% pretendem regressar na próxima edição e 91% recomendam o Essência Festival a familiares e amigos. Mais de 20% dos visitantes tinham nacionalidade estrangeira, com destaque para a brasileira, a norte-americana, a alemã e a francesa.

Entre os participantes não residentes na Área Metropolitana do Porto, 54% revelaram ter-se deslocado propositadamente para participar no evento tendo passado, em média, 6,7 noites na cidade, sobretudo em hotéis (56%) e em alojamento local (16%). Para além de participarem no evento, 60% aproveitaram a estadia para visitar o Porto e, em média, gastaram diariamente 122 euros na cidade.

O Vinho Verde Essência Festival foi organizado pela Essência Company com o main sponsoring da Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes e o apoio da Câmara Municipal do Porto.

Foto de arquivo: Essência Festival

Sobre o autorHipersuper

Hipersuper

Alimentaria

Alimentaria

Exportação

Participação portuguesa na próxima edição da Alimentaria com um crescimento de 20%

A próxima edição da Alimentaria&Hostelco, entre 18 e 21 de março de 2024, na Fira de Barcelona, vai ter mais empresas portuguesas, com um crescimento de 20% da participação portuguesa. […]

A próxima edição da Alimentaria&Hostelco, entre 18 e 21 de março de 2024, na Fira de Barcelona, vai ter mais empresas portuguesas, com um crescimento de 20% da participação portuguesa.

Os dados são revelados pela organização:  Portugal Foods e Inovcluster voltam a estar presentes  como expositores internacionais, agrupando várias empresas que apresentam “uma oferta vasta de laticínios, doces e conversas, entre outros”, refere a Alimentaria em comunicado, acrescentando que a feira irá também contar com a presença individual de outras empresas portuguesas na Intercarn ou Restaurama&Hostelco. “No total, estimamos um crescimento de 20% em relação à edição anterior” refere.

A organização sublinha ainda que Portugal é um dos principais mercados para a Alimentaria, tanto a nível de expositores como de visitantes. “Aliás, já na edição de 2022, Portugal se destacou como o terceiro país da Europa com maior número de visitantes na feira, evidenciando o interesse e relevância que a Alimentaria tem para os profissionais portugueses do setor” aponta.

Espanha e Portuga têm sido parceiros tradicionais no setor agroalimentar. De acordo com os dados fornecidos pela Federação Espanhola das Indústrias Alimentares e de Bebidas (FIAB), Portugal destaca-se como o segundo destinatário das exportações espanholas de alimentos e bebidas. No período entre janeiro e abril de 2023 registou-se um volume de negócios de 1.872 milhões de euros de exportações espanholas com destino ao nosso país. Esse número representa um crescimento significativo tanto em valor (19,91%) quanto em volume (0,87%) em relação ao mesmo período do ano anterior.

Os principais produtos alimentares espanhóis exportados para Portugal são a carne e seus derivados (representa quase 20% das vendas), peixe processado, crustáceos e moluscos e azeite.

Por outro lado, e segundo dados do CaixaBank Research para 2022, Espanha destaca-se como o principal destino das exportações agroalimentares lusas, com 35% do total exportado. Praticamente metade (47,4%) são exportações de alimentos e bebidas.

“A Alimentaria&Hostelco continua a ser a plataforma ideal para fortalecer valiosas relações comerciais hispano-portuguesas e, ao mesmo tempo, multiplicar as oportunidades de negócio e projeção das suas empresas de alimentação, bebidas e foodservice” sublinha J. Antonio Valls, diretor geral da Alimentaria Exhibitions.

Novidades

Entre as novidades da edição de 2024, a Alimentaria destaca a fusão da oferta expositiva da Hostelco, a Feira Internacional de Equipamentos e Máquinas para Restauração, Hotelaria e Comunidades, e da Restaurama, a Feira Alimentaria focada no Canal Horeca e Food Service. O objetivo passa por consolidar como um evento de referência na Europa para o setor.

Dentro do Hostelco e do Restaurama, serão também incluídas novas funcionalidades como a área do café, padaria e pastelaria, bem como o The Horeca Hub. A primeira irá oferecer uma seleção completa de produtos e equipamentos para os setores de café, bar, panificação, pastelaria e sorveteria. Além disso, este espaço irá contar com uma área dinâmica que irá incluir atividades como workshops, demonstrações, degustações, palestras e concursos, com o objetivo de promover a interação e contato entre os profissionais.

O Horeca Hub, por seu lado, vai tornar-se o epicentro do evento, oferecendo um leque alargado de propostas que visam dar resposta aos principais desafios do setor: inovação, digitalização, experiência do cliente, inteligência artificial, sustentabilidade, atração e retenção de talento, e diferenciação.
Este espaço terá exposições de cozinha ao vivo, degustações, palestras, conferências e workshops para profissionais.
Vão ser também expostas soluções inovadoras, assim como a realização de concursos como Chef e Garçom do Ano, entre outros eventos. Além disso, será dado maior destaque à área da restauração coletiva com a incorporação da nova área “Restaurantes em Ponto de Encontro Coletivo”, que reunirá empresas do setor num espaço dedicado a apresentações e demonstrações.

Espaços

O evento vai estar estruturado em nove salões setoriais: os ‘veteranos’ Intercarn, Restaurama, Interlact, Expoconser e Snacks, Biscuits & Confectionary, a par das recém-criadas Coffee, Bakery & Pastry, Organic Foods, Fine Foods e Food Tech. A estes juntam-se os setores transversais de Mercearia (produtos de grande consumo), Pavilhões Internacionais e Terras de Espanha (que reúne as regiões e comunidades autónomas de Espanha), além da feira Alimentaria Trends, que inclui espaços para segmentos como Vegan Foods , Free From (alimentos sem alérgenos), Halal Foods e Functional Foods.

A Intercarn, a feira de produtos cárneos e derivados, volta a ser o maior espaço da próxima edição da Alimentaria. Com mais representatividade empresarial do que nunca, a Intercarn 2024 também terá um maior número de grandes compradores internacionais convidados de mercados estratégicos para o setor de carnes

Sobre o autorAna Rita Almeida

Ana Rita Almeida

SagalExpo

SagalExpo

Exportação

Mais de 70 empresas já confirmaram presença na próxima edição da SagalExpo

Organização revela primeiras empresas confirmadas no encontro com os compradores internacionais a decorrer no próximo ano de 15 a 17 de abril.

Hipersuper

A SagalExpo regressa em 2024, de 15 a 17 de abril na FIL, em Lisboa, com o objetivo de continuar a promover o crescimento e a internacionalização das empresas nacionais, tendo já garantido a presença de mais de 70 empresas dos mais diversos setores do agro-alimentar .

“A SagalExpo tem-se estabelecido como um importante ponto de encontro para empresários, investidores e representantes de diversos setores. Com foco na promoção da exportação de produtos e marcas nacionais, a feira tem desempenhado um papel crucial no aumento de oportunidades de negócios internacionais” refere a organização.

A expectativa é que a edição de 2024 da SagalExpo  contribua significativamente para o aumento das exportações portuguesas, impulsionando o desenvolvimento económico do país, avança ainda a organização.

Os preparativos para a 3ª edição estão em curso e a organização está confiante que “será um marco para a história do evento que se estreou em 2022”.

SagalExpo

 

Sobre o autorHipersuper

Hipersuper

Tecnipao2023

Tecnipao2023

Feiras

Tecnipão regressa em abril

A próxima edição da Tecnipão  vai realizar-se de 7 a 9 de abril de 2024, em Lisboa, e vai reunir “empresas e marcas portuguesas e internacionais, procurando trazer para o mercado nacional novas dinâmicas […]

Hipersuper

A próxima edição da Tecnipão  vai realizar-se de 7 a 9 de abril de 2024, em Lisboa, e vai reunir “empresas e marcas portuguesas e internacionais, procurando trazer para o mercado nacional novas dinâmicas e produtos” e dar a conhecer as mais recentes inovações na indústria da panificação, pastelaria e confeitaria. Além das empresas de referência em Portugal, o certame conta com empresas de relevância internacional, que ajudam a potenciar os negócios realizados no decorrer do evento.

Este é um certame que junta milhares de propostas alimentares e apresenta uma forte componente ligado à maquinaria e equipamentos produzidos através de tecnologias modernas com o objetivo de melhorar a eficiência e a qualidade final dos produtos.

A Packaging –  Setor Alimentar está em igual destaque com as empresas que operam neste mercado a apresentarem novas soluções mais amigas do ambiente, entre outras opções de acordo com a necessidade proposta pelos profissionais visitantes.

Uma das novidades apresentadas pela a organização é a aposta numa nova dinâmica segmentando o setor da geladaria com a Ice Cream International Sweet Fair, convidando as empresas de grande prestígio internacionais a divulgarem os seus produtos.

“O objetivo é continuar a crescer e potenciar ao máximo as oportunidades para as empresas que apostam na Tecnipão para divulgaram os seus negócios e produtos. Queremos apostar numa comunicação global que reúne empresas e marcas portuguesas e internacionais, procurando trazer para o mercado nacional novas dinâmicas e produtos”, refere José Frazão, CEO da Exposalão, promotora do certame, em comunicado.

A Tecnipão reúne mais de 250 empresas, 400 marcas, e diversas iniciativas em parceria com entidades de relevância nacional, que apoiam as várias ações a decorrer no certame. Na última edição, o evento atingiu o marco de 15 mil visitantes.

Sobre o autorHipersuper

Hipersuper

PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB
PUB

Navegue

Sobre nós

Grupo Workmedia

Mantenha-se informado

©2023 Hipersuper. Todos os direitos reservados.