Distribuição Homepage Newsletter

Aldi reforça compromisso com o bem-estar animal

Por a 13 de Maio de 2024 as 11:00

O  objetivo é “elevar e garantir o nível de bem-estar animal na produção dos seus artigos de marca própria” e por isso a Aldi Portugal atualiza a sua Política Nacional de Compra de Bem-Estar Animal (PNBEA), onde define requisitos nacionais adicionais e específicos para artigos comercializados em Portugal, que visam, entre outros, reforçar o uso da certificação Welfair em artigos de carne, ovos e derivados do leite.
Segundo a retalhista, aumentar o número de produtos certificados e promover a adoção de práticas cada vez mais responsáveis tem sido – e continua a ser – um dos principais focos do Grupo Aldi Nord no que respeita ao bem-estar animal, tendo já uma Política Internacional de Compra de BemEstar Animal estabelecida desde 2016, aplicável a todos os países do Grupo, entre os quais Portugal.

A ALDI Portugal reforça agora o seu compromisso a nível local, com a atualização da sua Política Nacional de Compra de Bem-Estar Animal (PNBEA), que tem como objetivo elevar o nível de bem-estar dos animais que estão na origem dos seus produtos de marca própria. A presente Política aplica-se a todos os produtos das marcas próprias alimentares do retalhista, em particular às categorias de “Carne fresca e processada”, “Ovos frescos e ovos como ingrediente” e “Derivados do leite”.

A Aldi Portugal explica em comunicado que, desde 2020, os ovos frescos de marca própria comercializados nas suas lojas são exclusivamente provenientes de sistemas alternativos à produção em gaiolas (biológicos, ao ar livre ou solo) e, desde julho de 2023, que toda a carne fresca de frango conta com a certificação em bem-estar animal Welfair. Ainda assim, a ALDI ambiciona que todos os seus produtos de marca própria sejam produzidos de forma mais sustentável, garantindo produtos saudáveis e oriundos de boas práticas de produção aos seus clientes, acrescenta.

Assim, para os artigos de marca própria comercializados a nível nacional, a PNBEA define as seguintes metas: até ao final de 2025, os ovos frescos terão a certificação em bem-estar animal Welfair, o mais tardar, até ao final de 2025, todos os produtos com teor substancial de ovo como ingrediente, serão confecionados com ovos provenientes de sistemas alternativos às gaiolas. até ao final de 2024, a carne fresca de peru terá certificação em bemestar animal Welfair e passar a disponibilizar artigos de charcutaria com certificação em bem-estar animal Welfair. Em relação aos derivados de leite. até ao final de 2025, disponibilizar artigos derivados do leite com certificação em bem-estar animal Welfair

“Enquanto Grupo, comercializamos uma grande variedade de produtos com matériaprima de origem animal, sentindo-nos, por isso, responsáveis pela saúde e pelo seu bemestar em toda a nossa cadeia de abastecimento. Nesse sentido, estamos a reforçar os nossos requisitos nas relações com os nossos parceiros comerciais, sendo ainda mais exigentes e rigorosos”, salienta Elke Muranyi, Corporate Responsibility Director da Aldi Portugal.

E acrescenta: “Sabemos que o bem-estar animal é uma crescente preocupação da sociedade, ao qual estamos atentos. Pretendemos, em conjunto com os fornecedores e produtores, ir ao encontro das expetativas dos nossos clientes, assegurando as melhores práticas de produção e bem-estar animal, que se refletem na qualidade e segurança alimentar dos nossos produtos.”

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *