Destaque Destaque Homepage Homepage Newsletter Ponto de Venda

Glovo reforça compromisso com mercado português

Por a 20 de Janeiro de 2023 as 0:24
Glovo 1

A Glovo Portugal inaugurou a nova sede em Lisboa e anunciou os resultados obtidos em 2022, manifestando o seu compromisso com o mercado nacional, onde está presente desde 2017. Com um volume de negócios de 200M€, mais 30%-40% face ao registado em 2021, esta faturação é a “confiança de que Portugal é uma aposta clara para a empresa”.

Segundo a empresa, registam-se fortes aumentos em várias áreas onde a Glovo desenvolve o seu negócio: as encomendas de produtos tecnológicos aumentaram 230% em 2022, enquanto o serviço de Glovo Express, que envolve as encomendas de produtos considerados de alta conveniência, cresceu 150%. As encomendas de produtos de Saúde e Beleza tiveram um impulso de 95%.

Segundo comunicado,  o objetivo passa por continuar a investir no mercado nacional e está prevista uma injeção de cerca de 50M€, mais 10M€ do que no ano passado. “Este investimento pretende tornar a aplicação da Glovo o mais acessível possível para os utilizadores, com taxas de entrega baixas e uma maior aposta no Glovo Prime. Desta forma, pretende-se consolidar a presença da marca e manter a dinâmica de crescimento, sempre em estreita colaboração com as entidades parceiras” é anunciado.

Para assinalar o fecho do ano e os desafios socioeconómicos para 2023, foi desenvolvido pela Glovo Internacional um estudo junto de pequenas e médias empresas de nove diferentes mercados, incluindo Portugal. Uma análise que recolheu informação de mais de 3200 decisores de PME’s que operam na indústria alimentar e restauração, num total de 297 proprietários no mercado nacional. Esta análise vem debater a atual relevância das plataformas digitais de delivery e de que forma podem ser uma estratégia para o crescimento e transformação das PME’s, num mundo cada vez mais digital.

Joaquín Vázquez, General Manager da Glovo Portugal, sublinha que “os resultados registados em 2022 demonstram bem o compromisso da Glovo para com o mercado português. Este é o segundo ano consecutivo onde efetuamos um fortíssimo investimento. E com resultados visíveis, como se verifica na faturação de 200 milhões de euros registada no último ano”.

Também o programa Glovo Local, que decorre da análise ao estudo desenvolvido em 9 mercados, é mais um passo estratégico n expansão da Glovo, que não se cinge apenas a Portugal, “mas que tem no nosso mercado um importante vetor da marca”.

“Apenas 20% das empresas em todo o mundo conduzem os seus negócios online, o que é bem exemplificativo da necessidade urgente de encontrar mais respostas para a digitalização. Mais de 100.000 organizações com as quais trabalhamos globalmente são pequenas empresas locais, onde a crise associada à subida do custo de vida está a ter um peso significativo nas suas estruturas. A Glovo pretende ter mais de 150.000 pequenas empresas locais online até o final de 2023. Reconhecemos o papel que desempenhamos, na ajuda para que empresas prosperem, e, com o Glovo Local, vamos poder colocá-las no centro da nossa estratégia, duplicando os nossos esforços tecnológicos e operacionais para lhes trazer mais e melhores soluções para impulsionar os negócios” acrescenta.

“É evidente que as empresas esperam coletivamente tempos difíceis. Mas graças ao programa que desenvolvemos e todas as capacidades tecnológicas, acreditamos que conseguiremos ajudar as PME’s a encontrar uma saída para a turbulência económica atual, mas também a passar da sobrevivência à prosperidade.” afirma também.

A Glovo Portugal tem atualmente mais de 11.000 parceiros ativos, sendo a maioria deles pequenas e médias empresas.

A estratégia da Glovo Portugal assenta na oferta dos melhores produtos e serviços, “aos preços mais competitivos, com um acesso garantidamente fácil, na cidade em que está implementada”.  Presente em 132 localidades, a cobrir mais de 70% da população portuguesa, a expansão do negócio envolve a presença em mais cinco cidades e o “objetivo central passará por consolidar o negócio e as relações, crescendo de forma sustentada”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *