saiba o que é »

Dropshipping: o que é e quais as suas vantagens e desvantagens?

Por a 5 de Fevereiro de 2021 as 12:26
charles-deluvio-ZQ1TGdfXOkE-unsplash

É essencial, para qualquer empresa e não obstante a dimensão, estruturar um modelo de negócio e de distribuição coerente e orientado por metodologias concretas. Perante o crescimento dos negócios operados através de meios eletrónicos, torna-se imperioso não desconsiderar as novas formas de vender produtos e serviços.

Um modelo de negócio baseado em empreendedorismo digital, como o e-commerce ou marketplace, promove a automatização de processos e maximização de lucros.

Atendendo a este panorama, consideramos um modelo potenciado pela aceleração digital – o Dropshipping. Neste artigo procura-se uma clarificação relativa à definição de Dropshipping, bem como a enumeração de vantagens e desvantagens desta metodologia logística.

Deixamos a ressalva de que, antes de escolher adoptar esta estrutura no seu negócio deverá informar-se acerca de todas as suas condicionantes, bem como consultar serviços de contabilista para clarificar questões econónimas e de faturação.

Dropshipping : Em que se traduz este conceito?

O conceito de Dropshipping remete para uma técnica de gestão logística com alguma longevidade, e que se tem vindo a popularizar cada vez mais junto dos negócios levados a cabo através da internet, nomeadamente plataformas de e-commerce.

Mediante este modelo a empresa que vende não detém ou produz quaisquer bens, agindo apenas como intermediário entre os fornecedores e os consumidores finais. O cliente finaliza uma encomenda na loja de um negócio, seja loja física ou online, a qual é enviada diretamente pelo fornecedor, sem que o vendedor tenha qualquer envolvimento direto com o produto.

Todos os processos de gestão de stock, armazenamento e expedição são desta forma delegados a fabricantes, distribuidores ou até outros retalhistas.

Um negócio que recorra ao dropshipping lucra essencialmente com a diferença entre o preço a que compra ao fornecedor e o preço a que vende ao cliente final. As margens variam mas, por norma, podem ser bastante vantajosas para gigantes retalhistas que comprem em grande volumes e mais parcas para pequenos negócios.

 Dropshipping : Um bom modelo para lojas online ?

 

  • Custos de manutenção reduzidos – recorrendo a este modelo não terá de investir em armazenamento de produtos ou em despesas com embalamento ou expedição de artigos;

 

  • Baixo investimento inicial – a barreira de entrada em negócios orientados tendo por base o Dropshipping é baixa. Ao dispensar custos relacionados com a produção dos bens, tal como o seu armazenamento, logística ou transporte, precisará de menos capital disponível para iniciar o seu negócio.

 

  • Construção da Marca beneficiada – Ao construir uma loja online, por exemplo recorrendo à ferramenta de E-commerce do WordPress ou à criação de um Shopify, irá conseguir começar a vender os seus produtos com bastante facilidade. Ao não precisar de os criar ou distribuir, apenas mediando a relação com os fornecedores, terá possibilidade de se focar em estratégias sofisticadas de Branding. Ou seja, poderá investir na Imagem da Marca. Num negócio recente, quiçá construído com outras ocupações em mente, ter tempo para criar uma estratégia de Marketing apelativa é deveras imperativo. Facilitar a logística é meio caminho andado.

 

  • Desperdício reduzido ou mesmo eliminado – uma nova empresa poderá retirar bastantes benefícios em termos de poupança ao adotar o Dropshipping. Isto porque ao não produzir e armazenar os seus produtos, não terá o problema – bastante frequente – de stock não escoado e que provoca quebras de lucro à corporação.

 

Dropshipping : Existem desvantagens associadas?

 

  • A Unique Selling Proposition é perdida – em termos de Marketing, a USP, ou Proposta de Valor Única, é essencial para definir a solidez e potencial de um negócio. Ao recorrer ao Dropshipping estará a vender um produto ao qual qualquer outro comerciante poderá ter também acesso. Pouco será único ou diferenciado, mesmo com um bom Branding;

 

  • A qualidade do produto não é estudada ou controlada – A qualidade destas mercadorias vendidas em grande volume pode ser duvidosa, o rigor estético encontrado no website pode não coincidir e os negócios poderão acabar por depender de produtos “made in China” ou até contrafeitos. Muitos dropshippers vendem produtos que se podem encontrar também em grandes plataformas de e-commerce como o Wish ou AliExpress, que se caracterizam pela qualidade diminuta;

 

  • O atendimento ao cliente é insuficiente – por muito que uma empresa estabelecida através de e-commerce invista na Imagem e Marketing da sua Marca, a verdade é que o tão imprescindível serviço de atendimento ao cliente poderá sair bastante prejudicado quando recorremos ao Dropshipping. Isto porque o serviço prestado pelos fornecedores vai escapar ao controlo do vendedor final e também não terá controlo sobre potenciais devoluções. Isto se o fornecedor sequer aceitar devoluções, o que pode criar um problema de confiança junto do consumidor;

 

  • O serviço de entregas pode ser insatisfatório – As entregas de drop shippers demoram por vezes semanas, considerando que muitas delas chegam a partir do Continente Asiático. Os envios express tornam-se uma miragem, de forma a minimizar os custos de transporte. Tal faz multiplicar as reclamações relacionadas com estados de encomendas, e uma vez mais não conseguirá colmatar estes problemas com um atendimento eficaz, pelo menos não inteiramente.

 

Dropshipping : Sim ou não?

Escolher ou não o dropshipping como estratégia logística irá depender das necessidades do seu negócio e do mercado no qual este opera. Como ilustrado, existem inúmeras vantagens em recorrer a este modelo de negócio para montar com facilidade e pouco investimento um negócio online. Por outro lado, dificilmente será um negócio único ou inovador.

É, de facto, possível lucrar bastante com dropshipping. Ainda assim, não se aconselha que este seja o modelo exclusivo empregue na sua atividade empresarial online. Porque não lançar-se no e-commerce ou outra modalidade na internet, testar produtos e preferências de públicos-alvo, quiçá utilizando o dropshipping como um estudo de mercado inicial antes de investir naquele que será o seu produto final diferenciado e que responde a lacunas na disponibilização de certos produtos?

Comece por averiguar as suas possibilidades, consultando profissionais experientes nas lides do mundo empresarial. As palavras-chave contabilista Lisboa, Porto, Faro, Coimbra, ou Portugal de certo ajudaram a encontrar especialistas capazes de ajudar a decidir a favor ou contra este modelo de negócio. Contudo, no final de contas, e depois de reunidas as informações fulcrais, a escolha é sua!

Autor: Equipa Zaask

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *