Destaque Destaque Homepage Homepage Logística Newsletter Ponto de Venda

Deco Proteste denuncia Glovo e Uber Eats por “abuso de poder de mercado” (Atualizada)

Por a 12 de Novembro de 2020 as 10:33

UberEats-Menu-ZSRestA Deco Proteste denunciou esta quinta-feira o que considera ser um abuso de poder de mercado por parte da Glovo e da Uber Eats. Em comunicado enviado às redações, a organização de defesa do consumidor dá conta da “pressão” exercida pelas duas aplicações de entregas sobre os restaurantes, através da cobrança de elevadas comissões, as quais se refletem num aumento de preços para os consumidores e numa diminuição da oferta.

“Esta organização de defesa do consumidor contesta a harmonização de taxas em alta e já expôs a situação à Autoridade da Concorrência”, avança a Deco no mesmo documento.

A organização adianta que as taxas praticadas por ambas as plataformas “têm efeitos no consumidor final, seja pelo aumento no preço das refeições – que em alguns casos chegam aos 10% face ao habitual em loja –, seja pela diminuição na oferta, dada a insustentabilidade dos acordos para muitos restaurantes, em especial em fase de pandemia”.

Depois de uma análise aos acordos das duas aplicações de entregas, a Deco afirma ter constatado que, no caso da UberEats, as comissões cobradas variavam entre os 15% e os 30%. Contactada, fonte oficial da Uber Eats  avança que a empresa está empenhada em “apoiar os restaurantes e as milhares de pessoas que deles dependem para trabalhar sendo este um serviço essencial neste momento difícil”. “No início desta crise pandémica, lançámos um plano de apoio com várias iniciativas para ajudar os parceiros de restaurantes, especialmente proprietários de pequenos negócios, concentrando o nosso investimento em medidas que aumentem a procura para os nossos parceiros”, acrescenta.

No caso da Glovo, a Deco adianta que as comissões praticadas estão fixadas nos 35% sobre as vendas obtidas pelos comerciantes através da aplicação.

* Notícia atualizada às 13h42 com posição da Uber Eats

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *