Distribuição Homepage Newsletter Ponto de Venda

Colecionáveis regressam ao retalho. Depois da Auchan, é a vez do Lidl

Por a 7 de Setembro de 2020 as 12:30

Miniaturas Lidl ShopOs retalhistas estão a apostar no regresso das campanhas de colecionáveis que têm o condão de gerar fidelização às marcas de supermercado. Depois da Auchan, é agora a vez do Lidl que reedita a coleção Lidl Shop. Lançada pela primeira vez em 2016, a coleção replica em miniatura alguns dos produtos à venda nas lojas da cadeia de distribuição de origem alemã. Nesta edição, estão disponíveis 40 novas miniaturas.

“Esta campanha de colecionáveis vem dar resposta a uma tendência crescente de horas passadas a brincar em família, fomentada pelo atual contexto de pandemia, segundo um estudo realizado pela GFK”, revela um comunicado do Lidl.

Neste estudo conduzido pela GFK  (que entrevistou 600 responsáveis pelas compras do lar e com crianças a residir consigo), revelou que a grande maioria considera que este tipo de campanhas são importantes para a criação de envolvimento familiar entre pais e filhos (81%) e que as mesmas têm um carácter educacional, despertando o interesse dos temas nos mais novos (84%). Mas não só: 60% referiu ter aumentado, no período de confinamento, o tempo de brincadeira com os filhos, passando este a ser diário.  Um total de 40% dos inquiridos do estudo revela ter ainda miniaturas da edição de 2016.

O Lidl Shop estará disponível a partir desta segunda-feira até 15 de novembro. Por cada 15 euros em compras, os clientes recebem uma das 40 novas miniaturas colecionáveis. Para completar esta coleção, estarão também disponíveis para venda nove acessórios, como uma caixa registadora, dinheiro de brincar, um saco de compras, um camião, uma balança, um carrinho de compras, um empilhador, um cesto de compras e uma mini-loja, desenhada para permitir colocar as 40 miniaturas da coleção.

Um comentário

  1. Sonia Santos Figueiredo

    18 de Setembro de 2020 at 23:55

    Acho que 15euros em compras é um abuso, para um mini brinquedo tão pequeno. E que tal 10 euros,era mais justo depois do que aconteceu com as canecas.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *