saiba o que é »

Poupança em tempos de crise económica

Por a 26 de Junho de 2020 as 9:34
poupança

A pandemia do novo coronavírus não arrasou apenas vidas. O vírus que já apanhou quase nove milhões de pessoas em todo o mundo e matou quase meio milhão está a ter um efeito devastador nas economias e, por arrasto, nos orçamentos familiares.

No caso português, a necessidade de impor um confinamento obrigatório durante quase dois meses levou ao encerramento de milhares de empresas e à entrada em lay-off de mais de 100 mil empresas o que resultou num total de um milhão e duzentos mil trabalhadores com vencimentos limitados a 70% do que auferiam anteriormente.

Gradualmente, com o início do desconfinamento e o aumento dos apoios do estado a empresas e famílias, a situação está a melhorar. Apesar de tudo isso, e porque não sabemos se existirão novas vagas de Covid-19 que venham abalar estes periclitantes alicerces, as famílias portuguesas apostam na poupança.

Onde, quando e como poupar são algumas das perguntas que afloram a mente dos portugueses e às quais damos agora resposta através de uma série de recomendações que ajudarão a robustecer o orçamento lá de casa.

Como poupar em tempos de crise económica

Planear o orçamento familiar

Estejamos, ou não, em tempos de crise económica, gizar um orçamento familiar mensal adquire extrema importância se o objetivo é poupar. Através de um orçamento familiar conseguirá perceber quanto é que entra e quanto é que sai, o valor gasto em cada coisa e onde pode cortar. Esse registo mensal vai torná-lo mais consciente das escolhas que faz e das decisões a tomar. Uma vez que vivemos uma vida de excessos, o planeamento financeiro não vai ser apenas útil para si. Vai permitir também que tome decisões de maneira consciente e sustentável, evitando desperdícios.

Cortar nos gastos supérfluos

Evite gastos desnecessários. Caso não seja imprescindível, deixe mais vezes o carro na garagem e passe a andar, cumprindo todas as regras da DGS, de transportes públicos. Foque-se no essencial, reduza as compras supérfluas. Verifique se pode dispensar aqueles canais a mais, reduzir os “gigas” de internet, suspender a subscrição no ginásio e passar a fazer exercício em casa.

Poupe em água, eletricidade e gás

Poupe no consumo de água. Evite os banhos de imersão e opte pelos programas económicos e rápidos das máquinas de lavar roupa e loiça. Apague a luzes das divisões que estão vazias, não deixe os aparelhos ligados à tomada durante a noite (modo ‘stand-by’ consome energia) ou após o carregamento completo de baterias.

Caso possua tarifa bi-horária ou tri-horária, concentre a utilização dos eletrodomésticos como máquinas de lavar roupa e louça nas horas de vazio, ou seja, quando se paga menos. Se entende que está a pagar demais pela eletricidade ou pelo gás, recorra ao simulador de preços de energia da ERSE para comparar os preços da eletricidade e do gás natural nos diversos fornecedores. Se encontrar uma tarifa mais favorável e quiser mudar de operador, também está disponível, no portal da ERSE, informação sobre como mudar.

Aproveite ao máximo a luz natural, optando por trabalhar mais perto da janela e, em vez de recorrer ao ar condicionado, deixe entrar o ar exterior, contribuindo assim para que as divisões sejam devidamente ventiladas.

Alterar o seguro crédito habitação

Pondere alterar o seu seguro crédito habitação, uma possibilidade ainda desconhecida por muitas pessoas. Segundo a Lei portuguesa, o tomador do seguro não precisa do consentimento do Banco (o credor) para celebrar um novo contrato de seguro crédito habitação. Faça simulações e decida. Muitas vezes a mudança de seguro acaba por sair mais barata para o tomador do seguro.

Renegociar créditos ou encontrar soluções de crédito com condições mais favoráveis

Ainda dentro da “poupança financeira”, se não consegue eliminar os seus créditos de uma só vez, saiba que fazer uma revisão da matéria em relação a soluções de crédito pessoal ou crédito consolidado pode revelar-se uma eficaz medida de poupança. Nestes dois domínios, as soluções apresentadas pelo Unibanco afiguram-se como muito competitivas no mercado português.

Se a opção passa por reunir os seus créditos num só crédito consolidado, o Unibanco tem um produto que pode permitir-lhe uma poupança efetiva com mensalidades de até 60%. Não menos competitiva, esta marca com mais de quatro décadas de implantação no mercado lusitano tem ainda uma solução de crédito pessoal com adesão 100% digital (à semelhança dos cartões) que lhe permite pedir entre €5.000 e €75.000 (mensalidades entre 24 e 84 meses). Para melhor calcular o valor do empréstimo pessoal que melhor condiz com as suas necessidades, o Unibanco coloca à sua disposição um simulador de crédito pessoal.

Pondere abrir uma conta poupança

Se, apesar dos condicionalismos económicos decorrentes da pandemia, conseguiu colocar algum dinheiro de parte, talvez seja uma boa ideia abrir ou reforçar uma conta poupança.

Aplicações de planeamento financeiro

Faça uso de aplicações de planeamento financeiro. Tire partido das aplicações no seu “smartphone” para o ajudar a manter-se organizado nos seus gastos. É uma força fácil de poupar dinheiro e aprender a lidar com as finanças.

Aproveite Saldos e Promoções

Como as lojas físicas estiveram encerradas, o que implicou maiores dificuldades para escoar o stock, foi autorizado um regime excecional para saldos e promoções. Isto é, as reduções de preços aplicadas em maio e junho não contam para o limite de 124 dias anuais em que tal é permitido.

Na prática, isto significa que existem mais oportunidades para poupar, aproveitando estes saldos e promoções para comprar artigos de que precisa, mas a um valor mais baixo.

Gaste menos em comunicações

Avalie o seu consumo de televisão, telemóvel e Internet, por forma a renegociar o seu pacote de telecomunicações para uma solução mais ajustada e vantajosa. No site da ANACOM pode simular tarifários e perceber se existe uma opção que lhe permita poupar dinheiro.

Poupar em férias e atividades de lazer

2020 não será, certamente, o melhor dos anos para viajar. Ficar em Portugal representa uma enorme poupança no orçamento familiar e uma excelente oportunidade para conhecer melhor a paisagem, a cultura e a gastronomia de outras regiões do País.

* conteúdo da exclusiva responsabilidade da Unik SEO

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *