Distribuição Homepage Newsletter

Antigo CEO do DIA investigado pela justiça espanhola por alegadas irregularidades de gestão

Por a 15 de Janeiro de 2020 as 16:31
Ricardo Currás
Ricardo Currás
Ricardo Currás

Ricardo Currás

Ricardo Currás, antigo CEO do grupo DIA, e o seu número dois Amando Sánchez Falcón, estão a ser investigados pela justiça espanhola por alegadas práticas de gestão desleal e fraude nas contas da empresa, informa a Europa Press.

Em causa está o facto de os ex-administradores terem alegadamente inflacionado os números do grupo em 2017 através de “práticas irregulares” que implicaram um aumento fictício de 51,8 milhões de euros no património líquido da empresa.

“Para atingir os objetivos propostos para 2017, dado que os números do ano não foram atingidos e haveria uma quebra significativa no EBITDA, Currás elaborou um plano, que em parte envolvia o uso de práticas irregulares”, segundo o procurador a cargo da investigação.

As práticas irregulares apontadas ao antigo CEO do DIA passam pela previsão injustificada de receitas através da negociação com fornecedores no valor 6,3 milhões de euros, a contabilização incorreta das receitas de cobranças a fornecedores de marcas próprias de 21,7 milhões de euros, a eliminação não justificada da provisão de faturas pendentes de 18,3 milhões de euros e o pagamento de bónus não provisionados aos funcionários até um valor de 5,5 milhões de euros.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *