Destaque Destaque Homepage Distribuição Homepage Newsletter

Pingo Doce abre loja com compras através de app do telemóvel & Go

Por a 3 de Outubro de 2019 as 19:33
Pingo Doce & Go - Loja-9483

Pingo Doce & Go - Loja-9483O Pingo Doce inaugurou esta quinta-feira  um novo conceito de loja, na Nova Business School, em Carcavelos, onde os clientes não precisam de passar por caixas de supermercado, tal como outras cadeias de retalho internacionais têm vindo a implementar. E nem têm de usar moeda física. Um dos exemplos é o conceito de loja da Auchan totalmente digitalizado.

Outro caso é o da Amazon Go, lançado até agora nos Estados Unidos. Mas em Portugal é caso único. O investimento foi de 2,5 milhões de euros. Apesar de tudo, ao contrário da Amazon Go e do conceito  digital da Auchan, a loja do Pingo Doce, que servirá como um laboratório tecnológico e de sortido para as gerações mais novas, terá 20 funcionários. Porquê? Porque a loja vai estar bastante vocacionada para o take-away.

A Lab Store do Pingo Doce é considerada por Isabel Ferreira Pinto, diretora-geral do Pingo Doce, uma experiência-piloto “única no tipo de experiência de compra e oferta dirigida ao público jovem que está familiarizado com a tecnologia”.

O processo de compra procura dar conveniência ao cliente. Conveniência que passa por instalar no telemóvel a aplicação Pingo Doce & Go Nova e passar com um QR Code para dar entrada na loja. Esta é a primeira parte da experiência. Dentro da loja, aponta-se a câmara do telemóvel para o código de barras do produto que se pretende adquirir e, posteriormente, escolhe-se o modo de pagamento, que pode ser feito introduzindo o número do cartão bancário ou através de multibanco. Finalizada a compra, o consumidor usa, de novo, o QR Code e sai da loja com 250 metros quadrados.

A responsável frisou que este processo de inovação do Pingo Doce não servirá apenas para testar tecnologia, mas ainda a tipologia de loja e o sortido oferecido aos estudantes. E disse ainda que serão estudadas as soluções tecnológicas que poderão vir a ser introduzidas em outras lojas.

Isabel Ferreira Pinto afirmou, na apresentação, que o Pingo Doce está a “testar soluções inovadoras”, em termos de “tecnologia, sortido e tipo de loja”, para que se experimentem “novas formas de consumo”.

André Faria, chief marketing and consumer officer do Pingo Doce e que esteve à frente do projeto, descreveu a nova loja como “um laboratório”, onde o Pingo Doce vai “conhecer melhor o consumidor da geração Z e introduzir novas soluções tecnológicas”.

A promessa do Pingo Doce aos clientes é que estes façam a compra em um minuto. “Desenvolvemos com uma startup uma máquina que usa inteligência artificial e visão por computador”, adiantou o responsável. Algumas soluções tecnológicas, que demoraram ano e meio a ser implementadas até ao lançamento da loja, são o self-scanning, pagamento em app, visão por computador, payment e self checkout. “É uma loja laboratório que queremos que continue a ser um laboratório. Queremos errar para a aprender depressa”, afirmou André Faria.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *