Distribuição Homepage Newsletter

Depois de investir na Farfetch, JD.com abre sede em Paris para exportar para China

Por a 29 de Janeiro de 2018 as 15:48
jD

A terceira maior empresa de ecommerce do mundo, a chinesa JD.com, abriu na última semana escritórios em Paris (França), com o objetivo de “desenvolver o seu portefólio de marcas e impulsionar a presença na Europa”, anunciou a empresa. Florent Courau, ex-diretor da Louis Vuitton (LVMH), assumiu a liderança da nova sede francesa.

A empresa explica que as novas instalações fazem parte de um acordo com a agência para promocão do comércio de França Business France para a venda de dois mil milhões de euros em produtos franceses na China durante os próximos dois anos.

O acordo envolve também a implementação de lojas “one stop shop” para aumentar a conveniência e rapidez no acesso dos consumidores chineses às marcas e retalhistas franceses.

Considerando a nova base europeia um “marco importante”, a empresa chinesa explica que a presença em França permite “conhecer e desenvolver de forma mais próxima as ambições dos parceiros franceses que pretendem aceder a uma comunidade de 266,3 milhões de consumidores chineses ativos na JD.com”.

Avaliada em 10 496 milhões de dólares (2016, +37% face a 2015), a etailer chinesa posiciona-se como segunda maior retalhista de ecommerce na China, atrás da Alibaba, vendendo desde equipamentos de eletrónica a bens alimentares. O seu serviço assegura  entregas expresso num período de tempo inferior a 24 horas naquele país asiático.

Em junho do ano passado, a JD.com investiu 397 milhões de dólares na plataforma de moda de luxo Farfetch, passando a integrar o conselho de administração da empresa fundada pelo português José Neves.

Em 2016 a gigante chinesa do ecommerce atingiu vendas de 68 900 milhões de dólares, uma subida de 76,4% face a 2015, de acordo com a empresa de análises de mercado Kantar Millward Brown.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *