Data Center Homepage Newsletter

Esperada maior adesão à Black Friday no norte face a restantes zonas de Portugal

Por a 24 de Novembro de 2017 as 13:29
image006

São os consumidores do norte do País que maior adesão devem mostrar hoje às promoções da Black Friday, assim como às da próxima segunda-feira, durante a Cyber Monday.

De acordo com o estudo “Observador Cetelem Natal 2017”, a nível nacional 37% dos consumidores pensam aproveitar os descontos exclusivos que o retalho está a oferecer nesta “sexta-feira negra”. Insígnias e centros comerciais do País inundam-se hoje de ofertas especiais para assinalar o evento mundial que marca o arranque da época de consumo mais importante do ano para o retalho.

Por cá, nota-se no norte do País uma maior adesão dos consumidores, com 48% a mostrar intenção de aproveitar os descontos disponíveis esta sexta-feira. Na região centro, 25% dos consumidores pensam fazer o mesmo e no sul de Portugal a percentagem é de 29%.

Comparando Porto e Lisboa, a distância entre a percentagem de aderentes chega quase aos dois dígitos, com os 43% dos portuenses inquiridos pelo Observador Cetetem a assegurarem participar hoje na maratona de descontos, face aos 32% dos lisboetas que deram a mesma resposta.

Para a Cyber Monday, uma réplica do evento mas com foco no ecommerce realizada na segunda-feira seguinte, espera-se uma menor adesão dos portugueses (32% mostra intenção) mas a tendência geográfica mantêm-se. 39% dos consumidores da cidade do Porto confirmam que pensam aproveitar as promoções desse dia, mais 12 pontos percentuais que no caso dos lisboetas (27%).

37% dos consumidores residentes no norte pensam aproveita na próxima segunda-feira os descontos online da Cyber Monday. Já o centro é a única região onde há maior predisposição para comprar na Cyber Monday face à Black Friday (27% versus 25%) e no sul 26% dos consumidores pensa utilizar as promoções da próxima segunda-feira para poupar nas compras de Natal.

O desconto direto é para 50% dos inquiridos a modalidade preferida para as ofertas especiais nestes dias. Segue-se o sistema de “cashback” (reembolso de parte de valor pago), apontado por 24%, o pagamento a crédito sem juros (10%), o pagamento dois meses após a compra (6% dos inquiridos) e pagamento em mensalidades (5%).

De acordo com o estudo da Cetelem, marca do Banco BNP Paribas Personal Finance presente em Portugal desde 1993, mais de um terço dos consumidores portugueses pensa gastar em média 252 euros em compras para o Natal de 2017.

Um estudo da Deloitte aponta para a diminuição do gasto médio dos portugueses para o Natal deste ano, dos 359 euros estimados em 2016 para os 338 euros este ano.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *