Distribuição Homepage Newsletter

Intenções de compra online no Regresso às Aulas duplicam este ano

Por a 24 de Agosto de 2017 as 16:22
back to school

Este ano, 43% dos inquiridos pelo Observador Cetelem sobre as intenções de compra na época de Regresso às Aulas preveem recorrer ao canal online, uma subida a partir dos 22% registados há um ano.

“A opção da compra online tem vindo a ganhar mais adeptos entre os consumidores para comprar os livros escolares. O conforto e a simplicidade do processo de compra estão na base do aumento significativo deste canal. A maioria dos sites tem opção de pagamento com cartão de crédito, mas alguns já apresentam a possibilidade de compra em parcelas até três meses e sem encargos para o cliente. Esta modalidade começa a ser uma opção bastante procurada pelo consumidor, como forma de gerir o orçamento neste período”, comenta Pedro Camarinha, diretor de Distribuição do Cetelem.

69% dos consumidores portugueses tem a intenção de utilizar os cartões de fidelização para pagar as despesas na época do Regresso às Aulas. O valor aumentou, pelo segundo ano consecutivo. No último ano, 58% dos portugueses pretendia utilizar os cartões das insígnias para pagar as compras de preparação do novo ano letivo. Excluindo os adultos estudantes, 71% das famílias com filhos em idade escolar tenciona usar o cartão de fidelização este ano.

Em média, os agregados contam gastar 393 euros nesta altura do ano, uma redução de 62 euros face aos 455 euros que os mesmos previam gastar em 2016.

Também a utilização do cartão de crédito para pagamento das compras neste Regresso às Aulas deve aumentar este ano, com mais de um terço das famílias a ponderar utilizar este meio de pagamento para as compras para o novo ano letivo, uma intenção superior à indicada em 2016 (27%). Os portugueses preveem gastar, em média, 312 euros do valor disponível no seu cartão de crédito, mais 76 euros que no ano passado.

O estudo sobre as intenções de compra no Regresso às Aulas 2017 tem por base uma amostra representativa de 600 indivíduos residentes em Portugal Continental, de ambos os géneros e com idades compreendidas entre os 18 e os 65 anos. Estes foram entrevistados telefonicamente, com informação recolhida por intermédio de um questionário estruturado de perguntas fechadas. O trabalho de campo foi realizado pela empresa de estudos de mercado Nielsen, entre os dias 11 e 15 de maio.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *