Data Center Homepage Newsletter

Canal tradicional lidera crescimento de vendas de grande consumo no semestre

Por a 8 de Agosto de 2017 as 17:38
Retalho

O mercado de bens de grande consumo gerou vendas de 3809 milhões de euros na primeira metade de 2017. O que representa uma subida de 3,9% em relação ao primeiro semestre do ano passado, segundo os mais recentes dados da consultora Nielsen.

O retalho tradicional destaca-se enquanto canal que mais cresce em vendas este ano. Até meados de junho, este segmento cresceu 6,5% face ao período homólogo anterior, à frente dos supermercados grandes (+4,9%) e dos supermercados pequenos, incluindo o Lidl (+3,5%).

A categoria mais dinâmica, como têm vindo a comprovar as avaliações quadrissemanais da consultora, é a das bebidas, que no primeiro semestre cresceu um total de 10,9%, com as não alcoólicas (+14%) a crescerem acima das alcoólicas (9%).

As marcas de distribuição, que no primeiro semestre de 2016 observaram um decréscimo homólogo de 5,9% na categoria de bebidas, invertem este ano a tendência, crescendo acima das marcas de fabricante (13,4% versus 10,4%).

Por sua vez, as vendas de produtos alimentares cresceram 2,5% no acumulado do primeiro semestre, sendo os congelados a subcategoria que mais subiu (4%), seguida de mercearia (3%) e laticínios (1%).

Na categoria de alimentação, são também as marcas da distribuição que melhor performance obtiveram no primeiro semestre, tendo aumentado as suas vendas em 3,9% face ao período homólogo. As marcas de fabricante subiram 1,5%.

A única categoria em que as marcas de fabricante crescem mais do que as da distribuição é a de higiene do lar (5,1% versus 1,4%), tendência que se mantém desde o ano anterior. No total, este segmento cresceu 3,9% em vendas no semestre.

Relativamente à higiene pessoal, o caso muda de figura, registando-se uma diferença significativa em que as marcas da distribuição crescem 6% e as de fabricante aumentam 1,5% até meados de junho. A evolução homóloga desta categoria situa-se nos 2,6%.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *