Distribuição Homepage Newsletter

Comércio eletrónico move € 602 mil milhões na Europa em 2017

Por a 4 de Julho de 2017 as 17:06
comercio online

O comércio eletrónico na Europa deve faturar 602 mil milhões de euros em 2017, prevê um estudo publicado pela Ecommerce Foundation, EuroCommerce e Ecommerce Europe. O valor representa um crescimento de 14% face ao ano transato.

O ecommerce europeu volta a crescer este ano, após em 2016 ter atingido vendas de 530 mil milhões de euros, que representaram uma subida de 15%, a qual ficou acima das previsões.

Atualmente, já 6% dos consumidores europeus efetua compras online diariamente, sendo que a maioria dos “eshoppers” gastou entre 100 a 500 euros em aquisições pela internet nos últimos três meses.

75% admite ter comprado através de dispositivos móveis. Embora comprem cada vez mais através do canal “mobile”, apenas 23% dos europeus diz querer receber avisos de ofertas das marcas no seu smartphone ou tablet, um número abaixo da média global de 34%.

Países do sul com maior crescimento

Entre países, o Reino Unido é o mercado que regista uma maior faturação em compras pela internet, movendo no ano anterior 197 mil milhões de euros, à frente da França (82 mil milhões de euros) e da Alemanha (86 mil milhões de euros).

É nos países da Europa Ocidental que mais se compra online. Esta zona do continente representa 53,19% de todo o ecommerce realizado na Europa, enquanto a Europa Central pesa 20,68% do total e aos países do Sul cabe a fatia de 11,20% do volume total. Apesar de serem onde menos se compra online, são os mercados do Sul que mais crescem, esperando-se um aumento de 18% do comércio eletrónico para esta região europeia em 2017, após a subida de 15% verificada no ano passado.

Amazon domina

Entre as retalhistas que dominam o comércio online na Europa está a Amazon, que lidera o ecommerce na Europa Ocidental, sendo a Alemanha o seu principal mercado. Em 2015, de acordo com o estudo, a gigante norte-americana moveu 38 500 milhões de euros no continente europeu, muito acima da segunda plataforma com maior peso nas vendas online na Europa, a  Zalando, que no mesmo ano apresenta uma faturação de 2300 milhões de euros. Em terceiro lugar está a John Lewis, que conseguiu vendas de 2100 milhões de euros.

Das empresas com atividade no velho continente, 77% das empresas europeias está presente na internet e 18% vende online, uma evolução a partir dos 67% de empresas que em 2010 marcavam presença no mundo digital, das quais 13% vendia artigos através deste canal.

Fonte: Puromarketing.com

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *