Destaque Destaque Homepage Distribuição Homepage Newsletter

JD.com investe 397 milhões de dólares na Farfetch para potenciar moda de luxo na China

Por a 23 de Junho de 2017 as 15:24
José Neves, fundador da Farfetch
José Neves, fundador da Farfetch

A empresa de ecommerce chinesa JD.com tornou-se uma das maiores acionistas da Farfetch, tendo investido 397 milhões de dólares na plataforma de marcas de luxo fundada pelo português José Neves.

Richard Liu, fundador e CEO (Chief Executive Officer) da JD.com, a segunda maior retalhista ecommerce da China, passa assim a integrar o conselho de administração da empresa especializada em moda de luxo.

As duas operadoras online pretendem em conjunto criar, sob a marca Farfetch, “a maior plataforma para marcas de luxo na China”, que representa o “segundo maior mercado do mundo neste segmento”, avaliado em “80 biliões de dólares”, explica em comunicado a empresa com cunho português.

A Farfetch comercializa já 200 marcas de luxo e conta com a parceria de mais de 500 retalhistas multimarca no País asiático. Não obstante, as sinergias criadas entre as duas distribuidoras, ao nível do marketing, logística e soluções tecnológicas, permitem abrir portas daquele mercado a novas marcas e fortalecer a presença das já instaladas, dando acesso a novos serviços às 700 produtoras de moda e boutiques que formam a comunidade de parceiros da plataforma de luxo. Estas passam a beneficiar da oferta de ecommerce praticada pela JD.com na China, na qual se incluem entregas no mesmo dia, soluções da JD Finance (entre as quais o sistema para pagamentos JD Pay e o canal de microcrédito Baitiao), ou a BlackDragon, uma plataforma tecnológica de marketing digital para diferentes áreas de retalho, ecommerce, tecnologia, finanças, entre outros. Além disso, as marcas representadas pela Farfetch com presença local poderão também oferecer aos consumidores chineses soluções click & collect e devoluções em loja.

JD.com cria divisão para segmento de moda

A JD.com atingiu no último ano vendas de 68 900 milhões de dólares, uma subida de 76,4% face a 2015, de acordo com a empresa de análises de mercado Kantar Millward Brown. Avaliada em 10 496 milhões de dólares (+37% face a 2015), a etailer chinesa posiciona-se como a segunda maior retalhista de ecommerce na China, atrás da Alibaba. Vende desde equipamentos de eletrónica a bens alimentares, registando 30 milhões de visitantes online por dia e disponibiliza 40 milhões de produtos e serviços.

O comércio de moda de luxo, sobretudo no canal mobile, é um dos focos estratégicos da empresa asiática para 2017, pelo que conta desde o início do ano com a nova unidade de negócio para este segmento, designada JD Fashion, liderada por XIa Ding. Desde então a empresa já lançou várias marcas internacionais no seu site, como Armani, Swarovski e Zenith.

Além disso, contratou no arranque do ano Winston Cheng, para o cargo de Presidente International, de forma a liderar o desenvolvimento dos negócios internacionais com parceiros globais e investimentos no exterior.

“Esta parceria com a Farfetch amplia a nossa liderança no mercado de consumo em mobile. Queremos aprofundar as nossas relações com a empresa e com marcas de luxo nos próximos anos”, declara Richard Liu, Chairman e CEO da JD.com.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *