Distribuição Homepage Newsletter

Alto Minho apela junto do Governo à revitalização do comércio tradicional

Por a 23 de Janeiro de 2017 as 13:59
image004(5)

Numa reunião com o Secretário de Estado Adjunto e do Comércio, Paulo Alexandre Ferreira, os presidentes dos municípios e das associações empresariais do Alto Minho alertaram para a importância de apostar no comércio local, nas infraestruturas rodoviárias e na cobertura digital para promover a região.

No encontro, que decorreu na passada sexta-feira (20 de janeiro) no Salão Nobre da Câmara Municipal de Melgaço, o Secretário de Estado Adjunto reconheceu que o Alto Minho “tem margem para crescer, dado os bons recursos naturais, humanos ou Patrimoniais da região que se podem potenciar”.

De visita ao Alto Minho, Paulo Alexandre Ferreira sublinhou que “a proximidade com a Galiza é uma mais-valia para a valorização do território da qual a região pode beneficiar”. Indicou ainda que o Governo está “atento às iniciativas e vai tentar articular as propostas”.

Luís Ceia, presidente da Ceval Alto Minho, alertou durante a reunião de trabalho para a “urgência em revitalizar os comércios tradicionais nos centros históricos”. A aposta no comércio local foi unânime entre todos os presentes, de forma a captar população e turistas para a zona. Manoel Batista, Presidente da Câmara Municipal de Melgaço, deu o exemplo das formações que a autarquia tem vindo a promover juntos dos comerciantes. “Nos últimos dois fins-de-semana realizamos duas formações dedicadas ao tecido empresarial para que tenham os instrumentos necessários, visando apostas no desenvolvimento do comércio”.

O Presidente da CM de Melgaço destacou ainda duas problemáticas do Alto Minho – as comunicações físicas e digitais, lamentando o facto de a “Estrada Nacional que liga Valença a Melgaço não ser alvo de melhoramentos e intervenções há muitos anos” e de a “região ter pouca capacitação de rede”.

“Quem visita a região quer continuar a estar conectado e em muitas zonas de Melgaço e do Parque Nacional da Peneda-Gerês não é possível. É importante potenciar a dinamização económica que poderemos arrecadar com a atratividade turístico-comercial, envolvendo todos os agentes que atuam na região. O Alto Minho tem muitas oportunidades de negócio que poderão ser aproveitadas pelos empresários”, alertou o autarca.

A deslocação do Secretário de Estado Adjunto e do Comércio ao Alto Minho teve ainda como paragens Valença, para uma visita à Fortaleza e ao comércio tradicional, tendo seguido depois para Vila Nova de Cerveira para uma visita ao Fórum Cultural de Vila Nova de Cerveira e a algumas lojas de comércio tradicional.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *