Destaque Destaque Homepage Homepage Newsletter Ponto de Venda

Vending alarga a produtos premium

Por a 3 de Janeiro de 2017 as 13:24
DR
DR

As máquinas de distribuição automática estão a crescer em França posicionadas nos novos itinerários dos consumidores. O canal alternativo à moderna distribuição está a atrair marcas premium

Opinião de Catherine Louraco, fundadora da empresa de estudos de mercado Louraco Research & Consulting

Desde setembro de 2016 que a primeira máquina de distribuição automática da Sephora, a maior cadeia de produtos de beleza em França, está a ser testada na estação ferroviária Gare de Lyon, em Paris. Esta nova loja automática oferece 29 produtos “beauty to go”, entre os quais vários de marca própria.

A partir de fevereiro de 2016, o L’ami Txulette, um pequeno talho independente situado na rua de Charonne, também em Paris, começou também a vender a sua carne numa máquina de distribuição automática.

Se os produtos mais comuns do vending continuam a ser as bebidas não alcoólicas, como as águas, os refrigerantes em lata ou os snacks (chocolates, batatas fritas, bolachas, biscoitos, entre outros), a verdade é que a variedade de produtos vendidos em máquinas de distribução automática freestanding tem vindo a aumentar nos últimos anos, em França.

Nos finais de 2012, nasce a empresa Nailmatic que produz e vende verniz de unhas unicamente em máquinas de distribução automática. Mas é o lançamento da Nespresso Cube da Nestlé, em 2014, nos grandes armazéns BHV, em Paris, o elemento determinante para que outras empresas se decidam a experimentar este novo modo de venda ao público. A Nespresso veio de um certo modo mostrar que o vending pode ser adotado por marcas de gama alta.

As longas filas dos consumidores para comprar as cápsulas de café da Nespresso são uma das maiores provas do sucesso da loja automatica da Nestlé e provavelmente um forte incentivo para outras empresas e marcas repensarem as suas estratégias de distribuição naquele país. A Kusmi Tea, uma marca famosa de chá de gama alta do grupo Orientis, segue os passos da Nestlé e abre o seu primeiro Kusmikiosk, durante o último trimestre de 2015, no centro comercial Palais des Congrès, na capital francesa. Nesta altura, o grupo anunciava planos para a abertura de uma dezena de novas lojas automáticas até ao início de 2016.

Nespresso

Canal responde aos novos estilos de vida

Há vários fatores que deixam pensar que outras marcas e empresas vão apostar neste “novo” canal de distribuição nos próximos anos no mercado gaulês. Os novos estilos de vida da população francesa, principalmente a que vive nas cidades, são caraterizados pela falta de tempo e desfavoráveis ao shopping em lojas. Esta é uma das razões que explica o forte crescimento do comércio electrónico no país.

As marcas têm todo o interesse em posicionar-se nos novos itinerários dos consumidores, como nas estações de metro comboios e centros comerciais e aeroportos. Além disso, a maioria dos mercados em França são maduros e têm um elevado nível de concorrência. As barreiras para as marcas crescerem e serem vendidas nos principais players do retalho são grandes. As margens tendem a diminuir.

As novas máquinas de distribuição automática são originais, elegantes, têm écrã táctil e possibilitam o pagamento com cartão multibanco. São lojas abertas todos os dias 24 horas. Todas estas vantagens atraem novos consumidores, principalmente clientes de passagem. Ao mesmo tempo, para as empresas, o vending é uma maneira de aumentar a notoriedade da marca e reduzir os custos de distribuição dos produtos, pois o espaço necessário para abrir a loja é mais pequeno e não é preciso empregados.

Se a beleza se tem mostrado como um dos mais dinâmicos setores na adoção do vending nos últimos anos, este canal de distribuição está a atrair outro tipo de atividades. A Picard, a maior cadeia de congelados de França, anunciou que, a partir de 2017, irá começar a vender refeições congeladas em máquinas de distribução automática em empresas que não têm cantina ou mercearias e padarias nas proximidades, lugares onde os empregados costumam almoçar ou comprar as suas refeições para o almoço.

 

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *