Distribuição Homepage Newsletter

Os melhores produtores nacionais segundo o Intermarché são…

Por a 30 de Setembro de 2016 as 17:33
Vencedores e juri

Este ano, o Intermarché entregou à produção nacional seis dos nove prémios anunciados e duas menções honrosas. O júri do concurso não encontrou vencedores para as categorias de Legumes e Preparados de Legumes, Biológico, e para a subcategoria de Azeite em Produtos Processados.

Vasco Simões, administrador do Intermarché, e Luís Capoulas santos, Ministro da Agricultura

Vasco Simões, administrador do Intermarché, e Luís Capoulas santos, Ministro da Agricultura

Com esta terceira edição, a cadeia de distribuição alimentar “ultrapassou a centena de candidaturas aos prémios”, indicou Vasco Simões, administrador do Intermarché, durante a cerimónia de entrega dos prémios, que decorreu esta quarta-feira (28 de setembro) no Instituto Superior de Agronomia, em Lisboa. O Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos,  e o Secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Vieira, entre outros membros de entidades ligadas à produção e distribuição, marcaram presença no evento, que promoveu ainda um debate sobre o estado atual e os desafios para o futuro da agricultura nacional. As conclusões serão exploradas na próxima edição do HIPERSUPER. Não perca.

Avaliados com base em critérios de produção sustentável, inovadora e tradicional, os vencedores dos Prémios Intermarché para a Produção Nacional 2016 foram entregues aos seguintes produtores:

Vivid Foods

A produtora açoriana criada em 2014 venceu na categoria de Carnes e Preparados de Carne.

Receituarium

As almôndegas de cavala da Receituarium valeram à produtora de Peniche o prémio na categoria de Pesca e Preparados de Pesca.

Pom Portugal

A romã da Pom Portugal convenceu o júri na categoria de Frutas e Preparados de Frutas, derrotando assim o ananás açoriano da Estufaçor.

Hubertus Lenders – Bonjardim

Produzido na Quinta da Portela, em Nesperal, na Sertã, o vinho biológico Bonjardim venceu na categoria de Produtos Processados, subcategoria de vinhos.

Granja dos Moinhos

O queijo de cabra “Puro Chévre” da Granja de Moinhos foi considerado o melhor nesta subcategoria de Produtos Processados.

Quinta do Fumeiro

A minhota Quinta do Fumeiro concorreu com dois dos seus produtos na subcategoria de Charcutaria, inserida na categoria de Produtos Processados. O Presunto de Peru foi considerado o produto mais inovador nesta categoria. Além disso, o segundo produto que levou ao concurso – o Cachaço de Porco – venceu um menção honrosa.

Coresa – Conserveiros Reunidos

A Coresa não venceu a categoria de Pesca e Preparados de Pesca, à qual concorreu, mas o júri atribuiu-lhe uma menção honrosa pela nova gama de sabores (pimenta da terra e ervas finas, azeite virgem extra e óregãos e cinco pimentas) criada para a marca açoriana com uma ligação histórica ao atum Bom Petisco.

Aos premiados é garantido o escoamento dos produtos durante um ano nos hipermercados da retalhista, havendo ainda a possibilidade de ganharem espaço nos lineares dos pontos de venda do grupo Os Mosqueteiros nos restantes países onde opera (França, Bélgica e Polónia). Por sua vez, os dois produtores que receberem as menções honrosas beneficiarão de até três meses de acompanhamento e formação técnica.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *