Data Center Homepage Newsletter

Empresas nacionais esperam em média 70 dias pelo pagamento de bens ou serviços

Por a 3 de Agosto de 2016 as 15:27
Sources: Bloomberg, Euler Hermes
Sources: Bloomberg, Euler Hermes

Em 2016, prevê-se que as empresas a nível global tenham que esperar em média 64 dias até receberem o pagamento de um serviço ou produto após a venda. Em Portugal, a média sobe para os 70 dias. O setor do retalho global é um dos que espera menos pelo pagamento das faturas emitidas.

O período que decorre entre a data de emissão da fatura e o pagamento pelos bens ou serviços fornecidos “tem-se mantido estável nos últimos anos” mas a média de tempo permanece “elevada”, refletindo “o estado da economia global”. Esta é a conclusão da companhia de seguro de créditos COSEC, com base em um estudo elaborado pela sua acionista Euler Hermes sobre o comportamento de pagamento de 27 300 empresas cotadas em todo o mundo.

Em Portugal, no último ano, as empresas tiveram de esperar em média 71 dias pelo pagamento de uma fatura. Em 2014 o valor assentava nos 68 dias e este ano fica numa média de 70 dias. Apesar da descida face ao último ano, os prazos de pagamento no mercado nacional estão acima das médias europeia (60 dias) e mundial (64 dias). Além disso, o País regista uma das percentagens mais levada da Europa Ocidental no que diz respeito às empresas que recebem o pagamento 90 dias ou mais após a venda.

Durante o ano passado, uma em cada quatro empresas em todo o mundo teve de aguardar, em média, 90 dias para receber pelo fornecimento de serviços ou bens.

Entre os vários setores de atividade no mercado nacional, o retalho registou em 2015 um prazo médio de pagamento de 15 dias, contrastando com setores como os de tecnologia e de transportes que observaram os prazos mais alargados de 122 e 96 dias, respetivamente.

Na indústria global, “importa destacar o facto de que quanto mais próximo do consumidor, mais rápido é o pagamento das empresas. Assim, enquanto o setor do retalho registou, em 2015, uma média de 27 dias para o pagamento de uma fatura (com um quarto destas empresas a serem pagas dentro de cinco dias após o fornecimento do serviço), setores como o da Eletrónica e o da Maquinaria e Equipamentos tiveram de esperar, em média, 89 e 87 dias, respetivamente, para receberem os seus pagamentos”, lê-se na análise.

25% das empresas é paga até 31 dias depois

Cerca de metade das 27 300 empresas abrangidas na análise recebe entre um e três meses depois de realizado o serviço, enquanto 25% recebe os seus pagamentos nos primeiros 31 dias.

Na Europa Ocidental, as previsões indicam que os prazos de pagamentos este ano situam-se acima dos 60 dias. São os casos de Espanha (65 dias), Portugal e França (70 dias), Itália (86 dias) e Grécia (89 dias). Nestes países, 30% dos fornecedores esperam mais de 90 dias pelo pagamento dos seus serviços enquanto que apenas 28% destes são pagos entre 30 a 60 dias.

Grécia, China (88 dias) e Itália são os países onde as empresas mais demoraram a receber os seus pagamentos em 2015. Áustria, Nova Zelândia e Holanda situaram-se na outra extremidade do ranking, sendo os países cujas empresas são pagas mais rapidamente, com médias de 44, 46 e 47 dias, respetivamente.

No Brasil, em 2015 houve um alargamento no prazo de pagamentos de 61 para 64 dias, e que deverá continuar a crescer em 2016, de acordo com as previsões do estudo.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *