Distribuição Homepage Newsletter

Continente alarga prémios à produção nacional a todos os produtores de frescos e estudantes

Por a 1 de Março de 2016 as 15:25

continente_frescosO Clube de Produtores Continente acaba de lançar novos prémios para o setor agroalimentar português. Pela primeira vez, as distinções abrangem produtos e ideias de produtores nacionais e de jovens universitários, além de incidirem sobre os produtores associados ao clube.

Os novos “Prémios Clube de Produtores Continente” foram apresentados esta segunda-feira num evento que contou com a presença do Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural Capoulas Santos na Frutalvor, cooperativa de fruticultores e Organização de Produtores, constituída por 25 produtores e cerca de dez produtores da região Oeste do País.  A cooperartiva é também um dos membros fundadores do Clube de Produtores Continente.

A cadeia de retalho alimentar da Sonae compra anualmente aos membros daquele clube cerca de 136 mil toneladas de produtos no valor de 217 milhões de euros. Com atualmente 234 membros, o clube representa mais de 4 000 produtores individuais e gera indiretamente mais de 12 000 postos de trabalho, distribuídos de Norte a Sul do país, Açores e Madeira.

A cerimónia de entrega de prémios de este ano, que vai ter lugar no Encontro Anual do Clube de Produtores Continente, durante a Feira Nacional da Agricultura no mês de junho em Santarém, vai contar assim com três novas categorias: Prémio Inovação, Prémio Excelência e Prémio Ideias Férteis. As inscrições estão abertas até dia 30 de abril através do contato [email protected]

As novas categorias levam o concurso além do Clube de Produtos, sendo que o Prémio Inovação é dirigido a todos os produtores nacionais na área dos frescos (frutas, carnes, charcutaria, peixaria e padaria/pastelaria), com o objetivo de reconhecer as “boas práticas ao nível da inovação e da sustentabilidade do setor”. Podem concorrer todos os produtos em desenvolvimento ou já desenvolvidos por produtores nacionais em solo português, nos 12 meses anteriores à data limite de fecho das candidaturas. O prémio consiste no escoamento do produto vencedor durante um ano nas lojas Continente, num certificado do Prémio Inovação e na atribuição de um Selo, que traduz o reconhecimento do Júri.

O Prémio Excelência pretende reconhecer e divulgar os produtores de excelência que fazem parte do Clube de Produtores Continente e, por último, o Prémio Ideias Férteis é dirigido a três alunos finalistas ou recém-mestres que frequentem as universidades portuguesas, aos quais a retalhista vai oferecer  a “integração num programa de estágio com a duração de nove meses, dividido pela Sonae (seis meses) e por um dos produtores membro do Clube de Produtores Continente (três meses)”. O objetivo passa por fomentar a ligação entre o clube e as universidades portuguesas.

O Júri será presidido pelo Continente e terá como membros entidades representativas do setor económico e agroalimentar nacional, designadamente, APED (Associação Portuguesa de Empresas e Distribuição), APN (Associação Portuguesa dos Nutricionistas), CAP (Confederação dos Agricultores de Portugal), CPC (Clube de Produtores Continente), DECO (Associação Portuguesa do Consumidor), FIPA (Federação das Indústrias Portuguesas Agroalimentares), IAPMEI (Agência para a Competitividade e Inovação), Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, Instituto Superior de Agronomia, a Portugal Fresh, a Portugal Foods e a QUERCUS (Associação Nacional de Conservação da Natureza).

“O Continente quer ter um papel-chave no desenvolvimento e sustentabilidade da produção nacional. Com estes prémios vamos fomentar o conhecimento, a inovação e a criação de valor no mercado”, explica Eunice Silva, administradora da Sonae MC. “O apoio à produção nacional é fundamental para conseguirmos ter nas lojas frescos de elevada qualidade e a preços competitivos para os nossos clientes”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *