FMCG Homepage Marcas Newsletter

Mondeléz fecha as portas da fábrica portuguesa de bolachas

Por a 2 de Novembro de 2015 as 16:56

mondelezA Mondeléz International vai fechar as portas da fábrica de bolachas em Mem Martins, concelho de Sintra, e transferir a produção para a República Checa.

A direção da multinacional anunciou hoje, dia 2, aos colaboradores da fábrica de Mem Martins o encerramento desta unidade fabril no terceiro trimestre de 2016.

“Nos próximos dias iniciar-se-à um processo de diálogo com os representantes dos trabalhadores, com o objetivo de, em conjunto, ser encontrada a melhor solução para os colaboradores afetados”, lê-se num comunicado enviado à imprensa.

A unidade de Mem Martins produz bolachas de diferentes marcas e emprega atualmente 97 trabalhadores. A empresa justifica a decisão com o facto de a fábrica utilizar apenas 35% da sua capacidade de produção, desde 2012.

“Ao longo dos últimos três anos, com o objetivo de impulsionar a produção na fábrica de Mem Martins, a Mondeléz investiu mais de 4 milhões de euros na aquisição de equipamento tecnológico e transferiu volumes de produção de outras marcas para Portugal. Contudo, não foi possível atingir os níveis de eficiência adequados, face a uma concorrência cada vez maior no setor alimentar. Desta forma, a maioria da produção da fábrica portuguesa vai ser transferida para a fábrica de Opava, na República Checa”.

Atualmente, mais de 120 colaboradores trabalham na Mondeléz Portugal, além dos colaboradores da fábrica de Mem Martins.

4 comentários

  1. Artur Teixeira

    5 de Novembro de 2015 at 15:10

    Acompanhei a evolução desta unidade fabril desde o lançamento da 1ª pedra. Um autentico “RollsRoyce”, que se iniciou com a Companhia Industrial de Transformação de Cereais (Nacional) mais tarde integrada na Nutriveste (absorveu a Triunfo e Proalimentar) depois vendida a Estrangeiros, já teve dois donos de Capital estrangeiro, mantendo as marcas Portuguesas, mas muito mal “tratadas”… Perante este facto a Grande Distribuição deveria estar ao lado do que é Português e retirar, romper os contratos com a MONDALEZ, retirando de linha toda a sua gama, dando primazia à Vieira de Castro, Paupério, Cerealis PA, e outras Bolacheiras Portuguesas. Os Consumidores deveriam fazer o mesmo.

  2. amaro

    3 de Novembro de 2015 at 21:57

    acho que nenhum consumidor deveria consumir bolachas estrangeiras. Temos de valorizar o que é nosso. A Mondelez produz Oreo e outras marcas como a Triunfo agora deslocalizada para a Rep.Checa.

  3. amaro

    3 de Novembro de 2015 at 17:51

    A melhor alternativa é que as bolachas Triunfo fiquem fora das nossas casas e comprar produtos feitos no pais. Outra possibilidade é a revenda da fábrica a outros operadores ibéricos tipo Cuétara, Arluy,Gullon e algum português como a Paupério, Dan Cake…

  4. Antonio Silva

    3 de Novembro de 2015 at 8:24

    Bolachas Triunfo? Nem mais uma lá em casa. Pena que já foi marca Portuguesa…

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *