Análise Data Center Newsletter

Cortiça portuguesa gera receitas de €408,5 milhões no 1º semestre

Por a 2 de Setembro de 2015 as 17:01
rolhas de cortica
image001(3)

Exportações

As exportações de cortiça totalizaram os 473,2 milhões de euros na primeira metade do ano, um crescimento de 7,8% face a 2014. No entanto, em volume a atividade decresceu 2,6%, até aos 92,1 milhares de toneladas exportadas.

O saldo da balança comercial de produtos de cortiça, referente ao primeiro semestre de 2015, cifrou-se em 408,5 milhões de euros, o que equivale a uma taxa de cobertura das exportações face às importações de 731%.

No primeiro semestre de 2014, Portugal exportou 94,6 milhares de toneladas de cortiça. Este ano, as exportações de cortiça ficaram-se pelos 92,1 milhares de toneladas, até final de junho.

Apesar da queda em volume, o valor das exportações de cortiça subiu 7,8%, dos 438 907 541 euros para os 473 216 808 euros, segundo os dados provisórios divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), referidos pela Associação Portuguesa da Cortiça (Apcor).

Desta forma, as exportações de cortiça representam 1,8% do total das exportações portuguesas, que tiveram um aumento de 9% em junho de 2015, face ao período homólogo de 2014.

Em relação às importações de cortiça, no primeiro semestre de 2015, houve um aumento de 4,2%, passando dos 62 089 252 euros totalizados na primeira metade de 2014 para os 64 708 693 euros. Quanto ao volume de cortiça importado, os 35 100 297 quilogramas que entraram no País, na primeira metade de 2014, caíram 9,2% para os 31 867 078 quilogramas.

As rolhas de cortiça continuam a liderar as exportações portuguesas de cortiça, assumindo o valor de 342,1 milhões de euros exportados no primeiro semestre de 2015, o que equivale a 72,3% do total. As rolhas de cortiça mais exportadas são as produzidas com cortiça natural. O material representa 63,3% do total de rolhas exportadas, assumindo o valor de 216,4 milhões de euros no primeiro semestre de 2015.

Exportações de Rolhas – 1º Semestre 2015 (Milhões €)
Rolhas Naturais 216,4 M€ 63,3 %
Rolhas de Champanhe 63,4 M€ 18,5 %
Outro Tipo de Rolhas 62,2 M€ 18,2 %
Total 342,1 M€ 100 %

 

Depois das rolhas, a cortiça como material de construção segue em segundo lugar entre as categorias mais exportadas, detendo 24,9% das exportações, que se traduz no valor de 117,8 milhões de euros. A cortiça enquanto matéria-prima, por outro lado, representa apenas 0,9% das exportações do material português, atingindo os 4,4 milhões de euros.

Principais Produtos Exportados – 1º Semestre 2015 (Milhões €)
Rolhas de Cortiça 342,1 M€ 72,3 %
Materiais de Construção 117,8 M€ 24,9 %
Matéria-Prima 4,4 M€ 0,9 %
Restantes Produtos Exportados 8,9 M€ 1,9 %
Total 473,2 M€ 100 %

 

55% dos produtos portugueses de cortiça exportados destinam-se a países europeus, nomeadamente, Alemanha, Espanha, França, Reino Unido, Itália e Rússia. Por sua vez, EUA, Chile, China e Argentina representam 27% das exportações portuguesas de cortiça.

Com uma compra acima dos 95 milhões de euros, que representam 20% do total de cortiça exportado no primeiro semestre, EUA é o mercado dominante para a cortiça lusa, em valor, seguido de França com 18,9% das exportações, o que supõe mais de 89 milhões de euros gastos no produto nacional, nas várias vertentes. Espanha ocupa o terceiro lugar com um total de 53 milhões de euros.

image003(3)

Prinicpais países de exportação

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *