Distribuição Homepage Newsletter

Marcas de distribuição regressam ao vermelho

Por a 31 de Julho de 2015 as 11:02
retalho.jpg

retalhoAs vendas de Bens de Grande Consumo (BGC) cresceram 2,6% no último mês face ao período homólogo, segundo o scantrends da Nielsen.

As marcas de fabricante subiram 4,3%, entre 15 de junho e 12 de julho, em relação ao período homólogo, mas cresceram menos em comparação com o período anterior. As marcas da distribuição que haviam recuperado em algumas categorias na última análise da consultora voltam a terreno negativo (-0,6%).

ALIMENTAÇÃO

A alimentação melhorou o desempenho no período em análise, com um crescimento superior ao anterior (+0,7%). Apesar de as marcas de fabricante continuarem com uma performance positiva (+2,3%) o crescimento é menor do que no período anterior enquanto as MDD+PP (Marcas da Distribuição+Primeiros Preços) melhoram tendência embora com valores ainda negativos (-1,5%).

BEBIDAS

As bebidas continuam a ser a área que mais cresce (10,5%). As marcas de fabricante alcançam, novamente, níveis máximos de crescimento (+11,7%), assim como as marcas de distribuição que apresentam um aumento de 4,1%. “Esta recuperação face às perdas de 2014 era expectável uma vez que as condições climatéricas têm sido mais favoráveis em 2015”, lembra a consultora.

HIGIENE

A Higiene do Lar desacelerou o crescimento em relação ao período anterior (+2,2%). Nesta categoria, marcas de fabricante e marcas próprias crescem neste período a um nível muito semelhante (2,3% e 1,9% respetivamente).

A Higiene pessoal, por sua vez, também abrandou o ritmo de crescimento (+1,6%). Esta redução deve-se às marcas de fabricante que já não estão tão dinâmicas neste período (+2,2%) mas também às marcas próprias que passam para valores negativos (-0,2%).

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *