Distribuição

Espanha: comércio de roupa deverá cair 2% em 2010

Por a 26 de Outubro de 2010 as 14:55

A vocação para a poupança, sinal da crise, e a descida do preço médio da roupa, provocou uma quebra de 6% em valor nas vendas do comércio a retalho de vestuário no biénio 2008/2009, segundo o estudo “Distribuição de Confecção” em Espanha, da DBK.

Apesar de as vendas terem crescido ligeiramente este ano, a agressividade na política de preços tem diminuído o volume de negócios deste sector, no qual as grandes cadeias de retalho já representam 55% das vendas.

O volume de negócios desceu 8,5% em 2008 e 6,1% em 2009, para situar-se no último ano nos 15.300 milhões de euros, cifra registada pelo sector em 2000.

Por outro lado, a quota de mercado das cadeias especializadas cresceu e tiveram melhor desempenho quando comparado com as vendas médias do sector (caiu apenas 2,6%). Estas lojas concentram 54,1% da facturação global do comércio a retalho de roupa. O formato factory/outlet tem vindo a ganhar destaque e já representa uma quota de mercado de 12%.

A facturação dos hiper, supermercados e grandes armazéns caiu 5,2%. Juntos reúnem 30,7% do mercado.

Os cinco primeiros operadores deste mercado concentram 58% da quota de mercado.

Segundo o estudo, o valor das vendas do comércio de roupa a retalho deverá cair um total de 2% em 2010 para 15.000 milhões de euros.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *