Data Center Destaque Destaque Homepage Homepage Newsletter

O potencial do negócio das boxes de subscrição no retalho

Por a 2 de Outubro de 2017 as 12:05
cabaz alimentar

Por Catherine Louraco, Managing director da Louraco Research & Consulting

Cerca de 200 caixas de subscrição, cobrindo mais de 15 setores de atividade diferentes, eram propostas pela internet em França em 2016, revela um estudo de mercado realizado em junho de 2017 pela empresa de estudos de mercado Louraco Research & Consulting.

Três categorias de produtos representavam 80% das vendas totais em valor deste novo segmento do comércio eletrónico: a beleza, a alimentação e o álcool.

As “beauty boxes” são o maior segmento das boxes de subscrição. Estas representavam 55% das vendas totais em 2016. Um total de 25 caixas estavam ativas no mercado, mas cinco destas concentravam 90% das vendas. Birchbox, Glossy Box e My Little Box são os líderes históricos do setor. Estes três players propõem boxes cujo conteúdo é constituído por amostras de produtos de beleza de várias marcas de cosméticos. A empresa francesa My Little Box é a que aposta num conteúdo mais diferenciado, já que incluí também produtos de marca própria e embalagens de tamanho “full-size”.

Depois da alimentação, as “beauty boxes” são o segmento onde se verifica o maior número de lançamento de novas boxes. O ritmo de novidades continua em 2017, com o aparecimento de quatro novas caixas de beleza de subscrição durante o primeiro semestre.

As boxes com produtos alimentares

No final de 2016 existiam 44 players no segmento de produtos alimentares e o seu número continua a aumentar em 2017. O contexto concorrencial intensifica-se com a chegada de Carrefour, um dos principais líderes do mercado de retalho no país gaulês. Através da sua loja online Ooshop.fr, o Carrefour começou a vender cestos de produtos frescos, acompanhados de receitas, para realizar refeições em casa.

Tal como acontece no segmento da beleza, um número pequeno de empresas partilha uma grande fatia das vendas. Quitoque, o primeiro player, tinha uma quota de mercado de 36.7% em 2016. A partir do momento em que este player fez evoluir o seu posicionamento, no início focado na cozinha que traz prazer, para um conceito cujo objetivo é de evitar ao consumidor o “frete” das compras diárias ao mesmo tempo que melhora a sua alimentação, as suas vendas explodiram. Quitoque é seguido de perto pela empresa Illico Fresco que pertence ao grupo Webedia.

Para acelerar o crescimento no país e cativar os casais e as famílias, mas também a população rural, os dois líderes deste segmento têm vindo a apostar numa associação de comunicação online e offline.

As boxes com bebidas, por sua vez, representavam 8% do mercado total, em valor, em 2016. O vinho é o produto mais comum, seguido da cerveja.

O numero de players deste segmento também é elevado. O potencial de crescimento do líder (Le Petit Ballon) é grande, pois este beneficia do apoio de Ventes Privées, player da internet com 4.5 milhões de visitas diárias. Este último também permite sinergias logísticas para o desenvolvimento da atividade ao nível nacional.

Segundo o estudo, o potencial de desenvolvimento deste setor em França nos próximos anos é elevado . Comparado com o mercado americano, a margem de crescimento em valor é importante. No entanto, espera-se um aumento da concentração das vendas em torno das boxes mais conhecidas e que são hoje os líderes, a não ser que apareçam novos atores capazes de responder às expectativas dos consumidores franceses.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *