Distribuição Homepage Newsletter Ponto de Venda

Cadeia dinamarquesa JYSK escolhe tecnologia portuguesa para novo centro automático

Por a 6 de Setembro de 2017 as 16:24
Arranque oficial da construção do novo centro da JYSK
Arranque oficial da construção do novo centro da JYSK

A tecnologia da portuguesa Consoveyo foi a escolha da retalhista dinamarquesa de mobiliário e decoração JYSK para equipar o novo centro de distribuição automático que está a erguer na Bulgária.

Em concreto, a empresa nacional vai personalizar o Sistema Automatizado de Armazenamento e Manuseamento de materiais (ASRS), instalar o seu sistema de Veículos Guiados por Carris (RGVs) e integrar o Sistema de Gestão de Armazéns da Inconso no novo armazém, que terá lugar em Bozhuristhe, na Bulgária. O novo centro de distribuição representa um investimento de 100 milhões de euros e a conclusão da sua construção está prevista para 2019.

“O novo armazém automático da JYSK é um passo decisivo nos nossos planos de expansão para o mercado da Europa Oriental. Trata-se de um projeto-chave que vai permitir demonstrar as nossas capacidades de adaptação das soluções premium de armazenamento e distribuição automáticas para um grande fornecedor retalhista”, explica Jorge Couto, diretor de Vendas da Consoveyo.

A Consoveyo conquista assim mais um projeto na Europa Oriental, depois de ter implementado o sistema de gestão de bagagens no aeroporto de Sofia, na Bulgária.

A empresa equipará o novo centro de distribuição com “transelevadores” que podem atingir 40 metros de altura e “alcançar 120 mil locais diferentes de armazenamento”. Além disso, implementará sistemas de armazenamento vertical em dois armazéns da JYSK, os quais vão estar ligados através do RGVs – sistema da Consoveyo de veículos guiados por carris que percorrem distâncias de até 450 metros e são ideais para ligações curtas e complexas ou para conectar pontos muito distantes dentro de uma instalação mais básica. Vários elevadores e transportadores serão também integrados para conectar diferentes andares e facilitar o armazenamento de mercadorias.

O novo armazém terá uma dimensão a rondar os 300 mil metros quadrados e uma capacidade de armazenamento de cerca de 150 mil metros cúbicos. A retalhista dinamarquesa pretende com este novo ativo agilizar e reduzir os custos das operações na Europa Oriental e na região dos Balcãs.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *