Destaque Destaque Homepage Homepage Newsletter Opinião

O que procuram os millennials no retalho?, por Carolina Gomes (Michael Page Retail)

Por a 3 de Agosto de 2017 as 17:55
Carolina Gomes_MP

Opinião de Carolina Gomes, consultora Michael Page Retail

Millennials. Falamos da geração que nasceu com a revolução da internet, nativos do online, onde tudo está à distância de um click. São os nascidos entre os anos de 1980 e 1999 que cresceram com o desenvolvimento da era digital.

A informação disponível 24h no smartphone faz desta geração aquela que consegue estar informada em tempo real sobre tudo o que está a acontecer no mundo. Este aspeto acabou por moldar a sua forma de estar, pensar e até de comprar, e esta mudança faz-se sentir a diferentes níveis.

Os famosos millennials olham para as empresas com um sentido muito mais crítico, porque para eles é também muito importante o contributo que as empresas podem dar à sociedade e ao bem-estar dos colaboradores. É uma geração que comparativamente com a dos seus pais, apesar de ser muito mais qualificada, tem menos liquidez e, tal, acaba por influenciar as decisões na hora de escolher onde gastar o dinheiro. Preferem gastar dinheiro em experiências – é verdade que a palavra experiência é vaga – mas basta olhar para o lado e percebemos que há cada vez mais pessoas a dar valor ao “passar tempo de qualidade”. Jantar fora com os amigos, experimentar restaurantes novos e diferentes, conhecer cidades e países aqui perto ou lá longe e apostar em cursos para uma maior e melhor especialização em diferentes áreas ou pelo simples prazer de novas aprendizagens.

Também no ato da compra é necessário ter uma experiência diferente. Também aqui os millennials querem experiências diferentes! Os millennials procuram algo personalizado, gostam de ter coisas diferentes do comum e não comprar por comprar. São muito mais racionais na hora da compra, têm muito mais conhecimento sobre o mercado, sobre os produtos e sobre os preços.

Vemos já algumas marcas que, além da loja online, permitem também fazer uma compra personalizada, por exemplo, comprar determinado produto com as cores selecionadas pelos próprios – esta é uma escolha do cliente que cada vez ganha mais terreno e revela-se uma tendência forte no setor de retalho de moda.

Falamos de uma geração muito mais informada, que gosta de explorar tudo e mais além daquilo que está disponível através da internet. Os millennials, antes de decidirem comprar, já recolherem informações: gostam de ter opinião sobre o produto e pesquisam em diversas fontes de informação

Sendo o tempo cada vez mais precioso, no momento em que o cliente toma a decisão de ir a uma loja comprar é importantíssimo que haja esse artigo em stock. Por isso é tão importante a constante atualização e gestão dos stocks em loja, a possibilidade de através do site o cliente conseguir saber se esse artigo está disponível. As empresas de retalho devem conseguir acompanhar estas exigências e fornecer em tempo real o máximo de informação possível ao cliente.

Esta é a geração nativa do digital, que está sempre conectada e a sua presença nas redes sociais é uma constante. Nesse sentido, é muito importante a imagem que as marcas constroem e passam nas redes.

É preciso (e fundamental) estar presente e ter muita atenção a todos os detalhes das publicações. Sabemos que todos os conteúdos (bons e maus) são partilhados à velocidade da luz e ficam para sempre.

Se anteriormente as compras online começaram a disparar nos setores de retalho de moda, hoje há uma crescente adesão também nas compras de primeira necessidade para a casa. A flexibilidade das entregas ao domicílio e a rapidez com que as mesmas são entregues após a compra determinam que cada vez mais clientes adiram a esta tendência. Afinal, já é possível estar a trabalhar e receber as compras no local de trabalho. Poupa-se assim tempo na hora de saída do trabalho e ganha-se tempo para usufruir o final do dia sem outras preocupações.

Outro ponto interessante é o facto de ser uma geração (sinceramente) preocupada por tudo aquilo que é ecológico e sustentável. Há cada vez mais pessoas a aderir a estilos de vida saudáveis, a uma alimentação mais natural, sustentável, ética e responsável. A grande distribuição tem conseguido dar resposta, apostando cada vez mais em artigos chamados dietéticos, biológicos, vegan ou sem glúten. São apostas certeiras, tendo em conta aquilo que o cliente procura e a tendência que se faz sentir no mercado.

É uma geração exigente a todos os níveis, seja pessoal ou profissional, como também ao nível do consumo, porque são também consumidores mais exigentes e com novas necessidades. O sucesso das empresas é conseguir acompanhar estas novas tendências, sem nunca ficar para trás e dar uma resposta de forma objetiva e muito célere.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *