Homepage Logística Newsletter

Mercado global de embalagens cresce a ritmo médio anual de 3,5% até 2020

Por a 20 de Abril de 2017 as 15:27
Crédito: Verallia
Crédito: Verallia

O mercado global de embalagens vai crescer a um ritmo médio anual de 3,5% até 2020, prevê um estudo da Smithers Pira realizado para o período 2015-2020. Daqui a três anos, o setor deverá alcançar um volume de negócios de 998 biliões de dólares. Em volume, segundo dados da Euromonitor, foram vendidas no mundo 4.000 biliões de embalagens em 2015.

O material mais utilizado é o plástico. Mais de metade das embalagens são concebidas com recurso a este material, sobretudo plástico flexível. “Sejam sacos, filmes ou bolsas verticais, as embalagens flexíveis são a grande tendência na indústria alimentar atualmente, pela facilidade de abertura e pelo baixo peso”, segundo um estudo da Federação Alemã de Engenharia (VDMA). O plástico sólido, por sua vez, é mais utilizado pelos fabricantes de bebidas. “O aumento global do consumo de água e sumo engarrafados, sobretudo, mas também e produtos de químicos domésticos, fará com que a procura por embalagens PET cresça nos próximos anos”.

A indústria de embalagens cartonadas está a crescer à boleia do comércio online. As embalagens de papel e cartão deverão evoluir a um ritmo médio de 6% nos próximos anos, prevêem os dados da Euromonitor.

“As embalagens ‘prontas para a prateleira’ (SRP, na sigla em inglês) têm vindo a ganhar importância. Ajudam retalhistas a otimizar processos e reduzir custos”, acrescenta a VDMA.

Com vendas de 420 milhões de unidades em 2015, o segmento de embalagens de metal é o terceiro maior desta indústria. Os fabricantes de bebidas (cervejas, energéticas e funcionais) são o principal comprador.

Por último, o vidro. Estas embalagens são utilizadas sobretudo na indústria de bebidas, para acondicionar cerveja, vinho e destilados. As vendas de embalagens de vidro vão crescer sobretudo no segmento premium. A Euromonitor estima uma evolução de 7% para 338 milhões de unidades em 2019.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *