Homepage Newsletter Produção

Indústria alimentar estuda rótulos nutricionais com cores e uniformes na Europa

Por a 8 de Março de 2017 as 16:55
rotulo

As multinacionais Unilever, Mars, The Coca-Cola Company, Mondelez, Nestlé e Pepsico criaram um grupo de trabalho para estudar a integração de um código de cores na rotulagem nutricional dos produtos distribuídos Europa. O objetivo passa por complementar o esquema atual de Doses de Referência (D.R.) implementado voluntariamente pela indústria.

As seis empresas de grande consumo juntaram-se para “implementar um esquema sólido de rotulagem nutricional que ajude os consumidores a fazerem escolhas mais equilibradas e conscientes”, lê-se na declaração pública endereçada às redações. Marco Settembri, Executive Vice President Nestlé e Head of Zone Europe, Middle East and North Africa (EMENA) diz que “esta decisão é um passo lógico num caminho que começou em 2005, quando a Nestlé e outras companhias, foram pioneiras no estabelecimento do esquema de Valores Diários de Referência monocromáticos”.

O grupo de trabalho está a “estudar a integração de porções no esquema de rotulagem nutricional com o código de cores atualmente existente e já aplicado no Reino Unido e na Irlanda”. Assim, as empresas pretendem que a interpretação dos rótulos seja mais intuitiva e esclarecedora e que encoraje a oferta de porções mais pequenas nos mercados. “Paralelamente à reformulação e à inovação, as porções mais pequenas (baseadas em porções credíveis) desempenham um papel fundamental para ajudar o consumidor a fazer escolhas mais saudáveis e devem, assim, ser reconhecidas como tal num esquema evoluído de rotulagem nutricional”. Os progressos deste grupo de trabalho serão partilhados com outros intervenientes da indústria alimentar, retalhistas, ONGs e a Comissão Europeia.

As empresas defendem também a uniformização da rotulagem nutricional na Europa, considerando que “a proliferação de sistemas nacionais prejudicaria a compreensão do consumidor e seria um obstáculo ao mercado único”. De acordo com  Hubert Weber, Executive Vice President and President, Mondelez Europe, “a assunção por parte de cada país do seu próprio esquema criará uma conjuntura que levará ao aumento da complexidade geral do negócio e terá um potencial impacto junto do consumidor e dos clientes que não é, a nosso ver, benéfico, na medida em que a rotulagem daí resultante terá tendência a ser simplista e inconsistente. Esta é a razão por que nos parece ser este o momento de trabalhar em conjunto para o desenvolvimento de um sistema de código de cores europeu harmonizado, que constitua um guia para o consumo de porções mais pequenas”.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *