Distribuição Homepage Newsletter

National Geografic retrata utilização de algodão orgânico na indústria de moda

Por a 16 de Maio de 2016 as 12:26
cotton_bolls_7

cotton_bolls_7O mais recente trabalho da exploradora Alexandra Cousteau para o National Geografic – o documentário “For the Love of Fashion”, foi apresentado recentemente em Berlim, na Alemanha. A peça retrata a produção sustentável de algodão e aplicação à indústria, junto de produtores, ONG’s e líderes da indústria, como a C&A, uma das marcas que promove a “mudança de paradigma na cadeia de valor do algodão”.

Jeffrey Hogue, diretor de sustentabilidade da C&A, foi um dos especialistas entrevistados no novo documentário do National Geografic sobre a sustentabilidade na indústria de moda. Chamando a atenção para a necessidade de uma ação a nível internacional, o diretor explica que os consumidores europeus de moda precisam de compreender que as suas escolhas têm importância para apoiar um desenvolvimento sustentável nos países produtores de algodão.

“Aproximadamente 50% de todas as peças de roupa produzidas globalmente são criadas com algodão, mas o cultivo convencional do algodão arrisca-se a prejudicar o nosso planeta de forma irreparável”, afirma Alexandra Cousteau, que assina o documentário. Conhecida como exploradora, cineasta e defensora de questões ligadas à agua, a ‘storyteller’ tem vindo a dar continuação ao trabalho do seu famoso avô Jacques Cousteau e pai Philippe Cousteau.

Na peça de 60 minutos, a responsável viaja até aos campos de produção de algodão Madhya Pradesh, na Índia, onde se encontra com produtores locais, que contam a sua experiência de vida após mudarem dos métodos convencionais de produção para métodos sustentáveis. Conversa também com colaboradores de ONGs e outras entidades e com líderes da indústria na Alemanha e EUA.

“2,4% dos terrenos de cultivo do mundo estão destinados à plantação de algodão e no entanto este cultivo ainda representa 24% e 11% das vendas globais de inseticidas e pesticidas, respetivamente. O algodão orgânico permite benefícios económicos e ambientais substanciais, mas representa menos de 1% do cultivo anual total no mundo”.

Deborah Armstrong, vice-presidente executiva do National Geographic Partners Europe, realçou durante a sessão de apresentação do trabalho que “o modo como a roupa é produzida tem um impacto no nosso ambiente de uma forma em que poucas pessoas pensam. “For the Love of Fashion” vai destacar este impacto e potenciais soluções de maneira a impactar todos os nossos públicos em todo o mundo”.

O documentário vai estrear no National Geographic Channel durante o mês de maio em mercados selecionados.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *