FMCG Homepage Marcas Newsletter

Suinicultores bloqueam acesso à unidade industrial da Sonae em Santarém

Por a 18 de Dezembro de 2015 as 16:32
carne-de-porco-210.jpg

carne-de-porco-210.jpgUma centena de suinicultores bloqueou na madrugada de quinta-feira, 17 de dezembro, o acesso à unidade de processamento de carnes da Sonae, na Zona Industrial de Santarém, conta a agência Lusa.

Os produtores de carne de porco acusam a Sonae de aumentar o preço que paga por cada quilo de carne importada de Espanha, ao mesmo tempo que mantém praticamente inalterado o preço por quilo pago aos criadores portugueses, obrigando-os a perder dinheiro por cada porco abatido.

Ouvido pela agência Lusa, João Correia, porta-voz do movimento espontâneo de produtores, explicou que depois dos apelos ao consumo de carne nacional feitos pelos produtores no início do mês, os consumidores, sensíveis à crise e à melhor qualidade da carne de porco nacional, passaram a exigir carne portuguesa e as vendas dispararam.

No entanto, segundo os suinicultores, a Sonae paga ao produtor 1,05 euros por quilo, sendo que estes afirmam que esse aumento deveria ter-se repercutido em pelo menos mais 0,40 euros, para colocar o valor próximo do euro e meio, que é sensivelmente o preço de custo por cada quilo de carne.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *