Retalhistas afirmam-se empenhados na utilização eficiente dos recursos

28 de Fevereiro de 2012 por Victor Jorge

O último relatório do Fórum Europeu dos Retalhistas para a Sustentabilidade revela que os factores ambientais são mais do que nunca tidos em conta pelos retalhistas, nas suas decisões comerciais. As empresas participantes no fórum estão a prestar mais atenção à ecologização das suas cadeias de abastecimento e sistemas de distribuição sustentável, bem como à utilização de energias renováveis.

No texto emitido pela Comissão Europeia lê-se que é, assim, comprovado que “a responsabilidade ambiental faz cada vez mais sentido no domínio do comércio e contribui para as políticas da UE de promoção da produção e do consumo sustentáveis”.

O Comissário responsável pelo pelouro do ambiente, Janez Potočnik, afirmou que “os retalhistas estão numa boa posição para apoiar a utilização eficiente dos recursos: têm a possibilidade de influenciar o desempenho ambiental das suas cadeias de abastecimento e promover alterações no comportamento dos consumidores. Os compromissos ambientais assumidos pelos membros do Fórum dos Retalhistas demonstraram até onde é possível ir e eu gostaria que a sua experiência positiva fosse alargada através da adopção mais ampla e generalizada de práticas sustentáveis adequadas. O sector retalhista tem muito a ganhar com o reforço da confiança dos consumidores na credibilidade das asserções e medidas ambientais. Faço votos para que o Fórum dos Retalhistas tenha êxito no desenvolvimento das ferramentas necessárias para esse fim”.

Os retalhistas participantes no fórum comprometem se a tomar medidas ambientais específicas destinadas a contribuir para o consumo sustentável e a utilização eficiente dos recursos. Desde a criação do Fórum em 2009, os objectivos e as realizações dos seus membros têm sido objecto de monitorização anual. O último relatório de monitorização descreve os 390 compromissos ambientais expressos em 2010, repartidos por três categorias (“o que vendemos”, “como vendemos” e “comunicação”) – mais 100 do que em 2009.

O relatório ressalta diversas realizações no domínio das boas práticas. Para promover a sustentabilidade da cadeia de abastecimento, o grupo Metro, em cooperação com a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), introduziu um programa de formação dos fornecedores nos países em desenvolvimento e emergentes.

O grupo Auchan conseguiu economias da ordem de 10.000 toneladas em materiais de embalagem, tendo o grupo Mercadona eliminado, em 150 estabelecimentos, 80% dos sacos de plástico de utilização única.

Já a Tesco UK alcançou o objectivo de não enviar quaisquer resíduos para aterros, enquanto a Inditex reduziu de 42% o consumo médio de energia eléctrica em 840 estabelecimentos, identificando o relatório mais exemplos de compromissos assumidos por retalhistas específicos.

O relatório revela também que os compromissos reflectem cada vez mais as recomendações e boas práticas descritas nas publicações do Fórum, nos seguintes domínios: produção sustentável de madeira, rotulagem ecológica, eficiência energética e pegada de carbono dos estabelecimentos, informação sobre o ciclo de vida ambiental dos produtos, informação ao consumidor, embalagem, transportes e logística.

 

     
  • Notícias relacionadas

    No related posts.