Logística

GCT inaugura novo plataforma logística

Por a 9 de Abril de 2010 as 11:36
gct

A GPT – Gestão de Plataformas e Transportes, S.A., inaugurou recentemente uma plataforma logística em Palmela, com 14.500m2 de área de armazenamento e dos quais 7.000 m2 são de temperatura controlada (congelado e refrigerado).

A área da logística e food service é um pilar estratégico de crescimento para o grupo GCT, o que justifica o investimento em novas plataformas e nas mais modernas tecnologias, nomeadamente, sistema logístico de warehouse management, suportado por radiofrequência, com preparação através de voice-picking.

A nova plataforma logística, acomodará cerca de 16.000 paletes e disponibilizará todas as condições para o desenvolvimento de uma actividade logística com os requisitos de qualidade e segurança alimentar que se impõem em operações que, através dos clientes de retalho, de food service e restauração colectiva, servem milhões de portugueses.

De referir que a actividade logística representa, para a GCT, uma crescente relevância estratégica, pois actua, através de uma rede de entrepostos e de uma vasta frota de camiões, multitemperatura.

No sector do food service, onde estão inseridos os operadores de hotelaria, restauração e catering, a GCT assegura o abastecimento a médias e grandes empresas, possuindo como clientes hotéis, restaurantes, cafetarias, hospitais, escolas, residências de 3ª idade, gasolineiras e outras instituições similares, o que representa mais de 2.500 pontos de entrega por todo o país.

Com a inauguração desta nova plataforma logística, a GPT consolida em Palmela todas as suas operações logísticas, actuando apenas nas plataformas secundárias estrategicamente distribuídas pelo Pais, como um espaço de cross-docking de mercadoria, traduzindo-se esta centralização logística “em claras sinergias operativas de armazém, administrativas e de distribuição”, conclui o grupo.

Por ocasião da inauguração da nova plataforma logística da GPT, o presidente do grupo GCT, Carlos Salgado, aproveitou ainda para informar da entrada de investidores angolanos no capital da holding do grupo GCT, numa participação representativa, embora minoritária, do seu capital, tendo apresentado o Mário Plácido Cirilo de Sá “Ita” enquanto líder da sociedade investidora como novo membro do Conselho Superior da GCT.

11 comentários

  1. Funcionária

    27 de Junho de 2012 at 10:18

    Realmente é uma vergonha…andam a gozar connosco….mas a paciência de alguns está a chegar ao limite!!!
    Certa culpa também é nossa, porque se ao falharem o 1º ordenado tivéssemos batido, se calhar hoje não estaríamos quase com 3 meses de atraso, já para não falar do subsídio de Natal (2011) e de Férias (2012).
    E depois ainda há aqueles senhores que nos tentem tapar os olhos mandando e-mail engraçados para termos esperança que isto está quase a mudar…blá blá blá wiskas saquetas!!!! Oh meu Senhor, acha mesmo que acreditamos nisso???
    Sempre ouvi dizer que “trabalhar para aquecer, mais vale morrer de frio”, com o calor que está não corremos esse risco, mas a trabalhar desta maneira sem receber qualquer dia morremos é de Fome!!!
    Rendas???? De certeza que esses senhores (acham-se senhores) têm dinheirinho para pagar as suas rendas, porque mesmo que recebam como nós ás metades, as metades deles certamente serão muito maior que as nossas misérias!!!
    Se continuarmos neste impasse sem material, lojas vazias, e principalmente com ordenados em atraso, MEUS SENHORES preparem-se que ainda vão fechar mais lojas!!!
    Aaaahhh, por ultimo, mas não menos importante, um dia destes quando nos pagarem o que nos devem, que é bastante, vamos todos a Miami de férias e comemos de Borla nos restaurantes do Sr. Dr. Exmo. Carlos Salgado, e isso é pouco, comparado aquilo que ele merecia.

  2. maria branco

    25 de Maio de 2012 at 19:39

    É uma vergonha o que a gerência da GCT fez;
    Destruiu todos os Postos de trabalho de tantos funcionários sempre com promessas vergonhosas;
    Será que o Sr. Salgado tem rendas de casa em atraso? como os seus funcionários; e quando está a fazer as suas refeições, lembra-se dos funcionários da GCT não tem comida na mesa?
    Será que esta gerência saí impune disto tudo?
    Claro podem fugir do País porque tem dinheiro nos bolsos, e nós os bananas dos funcionários esperamos por um milagre!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. ex funionario

    21 de Maio de 2012 at 1:27

    Pois é a ellos na miseria, os trabalhadores e fornecedores do ponto fresco sem receberem, a transportadora mandou 60 para o desemprego enfim mais um caso de sucesso.Para alguém…

  4. Ex- Funciunário da GPT

    3 de Maio de 2012 at 10:29

    E Passados dois anos , vão vender tudo à STEF …. como é possivel, instalações únicas no pais, com tudo para vencer ….será má gestão ou formas de encher mais o bolso. E lá vai o Salgado meter mais uns Dollars ao bolso e os trabalhadores das outras empresas com os ordenados em atraso …..

  5. pedro_afonso

    22 de Janeiro de 2012 at 20:14

    quando sera nos pagam o subsidio natal

  6. Ex- Funciunário da GPT

    13 de Outubro de 2011 at 15:13

    Eu gostaria saber se o novo entreposto ainda se é propriedade da GCT,é que com tão má gestão, desfizeram-se do velho armazém, já devem ter vendido o novo.

  7. rddr

    23 de Setembro de 2011 at 1:06

    Antes de mais os parabens pois estao umas instalaçoes muito bem conseguidas . Agora quanto a gestao deixam muito a desejar ate a nivel de gestao do pessoal . Sem duvida alguma uma empresa para criada para quem sabe lavagem de dinheiro vindo de algum lado pois de vendas nao sera com certeza . Uma empresa que talvez merece-se uma vestoria seria a nivel de contabilidade .

  8. antonio agustinho

    10 de Junho de 2011 at 19:48

    em primeiro lugar parabéns!!!!
    instalações novas!! e logística com os requisitos de qualidade e segurança ?
    tanta vaidade no armazém novo , mas dar segurança aos seus funcionários ou um aumento de 5 euros por eles trabalhar 24hpor dia nada!!!! pois é assim da para um armazém novo ou mais .

  9. carlos

    31 de Maio de 2011 at 19:00

    e uma miseria ja nao pagam ordenados acabouse a elos por causa de dois chulos carlos salgado e carlos neves

  10. Ex-Colaborador

    26 de Dezembro de 2010 at 13:44

    A GCT (ex GRULA) terminou de forma inglória.
    Trabalhei durante 15 anos nessa que foi em tempos uma grande empresa.
    Gostava de saber o que aconteceu para, quase de um momento para o outro, ter acontecido o descalabro.
    Não recebem mercadorias, não têm crédito, é mal gerida, enfim, uma feira de vaidades lamentável que desfila nos corredores da sua sede em Palmela.
    Muitos sairão extremamente prejudicados, alguns, extremamente beneficiados neste processo.
    Julgo que o seu Director Executivo deve muitas explicações a muito mais gente.

  11. leonel batista

    30 de Julho de 2010 at 17:18

    em primeiro lugar quero felicitar pelas novas instalaçoes ,nao compreendo e como e posivél a gct de portalegre estar com rutura de produto ha mais de trêz meses e lamentavél o que me leva como cliente a procurar fornecedores mais viaveis podem comparar a minha faturaçao atual e no mesmo periúdo homolgo ,cliente nº137738.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *